PUBLICIDADE
IPCA
+0,53 Jun.2021
Topo

Vai começar a investir? Cuidado com histórias mirabolantes; veja dicas

Matheus Adami

Colaboração para o UOL, de São Paulo

19/07/2021 04h00

Não é preciso ser rico para começar a investir. Há opções para todos os bolsos, inclusive para quem está saindo do buraco e finalmente conseguindo poupar uma grana todo mês.

É o caso de Laryssa Lira, 25, uma psicóloga recém-formada e compradora compulsiva. Ela pediu ajuda ao programa Desafio Aceito, apresentado por Thelma Assis, a vencedora do BBB20. Laryssa deseja se livrar da compulsão por compras para então passar a poupar e realizar seus sonhos. Ao poupar, já poderá começar a investir.

"A primeira preocupação do investidor, principalmente dos com pouco dinheiro, é que há tipos de produtos que terão custos para ele. Normalmente, quanto menor o valor do investimento, maior o custo", disse João Lux, analista de produtos da CM Capital.

Confira, abaixo, algumas dicas para começar a montar a carteira de investimentos.

Definir objetivos e perfil de investidor

Antes de iniciar no mundo dos investimentos, a recomendação de todos os analistas financeiros é que o investidor monte sua reserva de emergência —valor guardado para seis meses de despesas, aproximadamente.

Com esse "colchão" feito, é importante que o investidor saiba duas coisas: os objetivos que quer alcançar e em qual prazo e, também. Além disso, precisa conhecer seu perfil de risco. "Assim, é possível saber o quanto você poderá investir e em que tipo de produto", afirmou Lux.

Atenção a histórias mirabolantes

"É importante saber a regra básica: não há ganho de curto prazo. Você vai ouvir todo mundo contar histórias mirabolantes de curto prazo, mas é canto da sereia", disse George Wachsmann, sócio e chefe de gestão da Vitreo.

Ou seja, é necessário investir com olhos para o médio e longo prazo.

Começar o quanto antes

O tempo é aliado do investidor, por causa dos juros compostos. Portanto, quanto mais cedo se começa a investir, maior o ganho com o passar do tempo.

"É muito importante que, mesmo que não seja possível investir a quantia ideal, a pessoa comece, dê o primeiro passo. Com o tempo, pode-se revisar e melhorar os investimentos", afirmou a planejadora financeira Fernanda Prado.

"O fator tempo é o elemento mais importante no processo de atingimento de um objetivo. Quanto antes começar, maiores as chances de atingir o patrimônio necessário para realização de um projeto."

Investir com disciplina e constância

Especialistas afirmam que a disciplina faz a diferença no mundo dos investimentos. De acordo com Wachsmann, o ideal é se planejar para investir logo que o salário cair na conta. Investimentos que podem ser programados em débito automático são uma opção interessante.

"Se você investir pouco, por muito tempo, por exemplo durante 20 anos, isso fará uma grande diferença lá na frente. Mais diferença até do que acertar ou errar um investimento específico. A persistência, o programado, no longo prazo faz muita diferença", disse.

No que investir?

Com todos os passos tomados, vem, enfim, a hora de aplicar o dinheiro. E a palavra-chave é diversificação.

"Uma opção de investimento bastante adequada para começar com pouco dinheiro é o Tesouro Selic. Com liquidez diária, o investidor pode comprar uma fração deste título, emprestando dinheiro para o governo", diz Prado.

"Para objetivos de longo prazo, é possível diversificar mais e contar com fundos de investimento, previdência privada, ações e fundos imobiliários. Todas essas opções de investimentos são possíveis de fazer com R$ 100", disse Gustavo Dias, planejador financeiro e cofundador da Duoo Finanças Pessoais.

Para Lux, o mercado de renda variável é uma opção a ser avaliada pelo investidor com pouco dinheiro.

"Existe o mercado fracionário, com ações a R$ 10, R$ 4, em que é possível investir com pouco dinheiro. Boa parte das corretoras tem uma carteira recomendada de ações. É bem razoável que o investidor compre uma ação de cada, seguindo uma dessas carteiras recomendadas. Dificilmente vai gastar mais de R$ 100, R$ 200, caso ele tenha um perfil mais arrojado."

Desafio aceito

Thelma Assis comanda o Desafio Aceito e ajuda oito personagens a transformarem suas vidas através de mudanças de hábitos, da compulsão por compras ao vício em cigarro, entre outros. O programa vai ao ar toda segunda-feira, às 19h, no Canal de Universa.