PUBLICIDADE
IPCA
+0,83 Mai.2021
Topo

Reserva de emergência: é melhor investir em Tesouro Selic ou CDB?

Exclusivo para assinantes UOL Economia+

Colaboração para o UOL, em São Paulo

07/06/2021 04h00

Você vai começar a montar sua reserva de emergência, e daí surge aquela dúvida: entre títulos do Tesouro Selic e CDBs com liquidez diária, o que é melhor? A dúvida foi respondida no Papo com Especialista, programa semanal e ao vivo do UOL Economia+.

Para o economista César Esperandio, as duas opções costumam ser bem adequadas para a reserva de emergência, por serem investimentos seguros, com liquidez diária e rentabilidade prevista. Ele cita, no entanto, um "critério de desempate" que precisa ser avaliado antes de você fazer a sua escolha. Assista ao vídeo abaixo para entender que critério é esse.

O Papo com Especialista é transmitido sempre às quartas-feiras, das 12h30 às 13h30, na página inicial do UOL e do UOL Economia+. O programa é exclusivo para assinantes e, após a transmissão ao vivo, fica disponível para consulta.

Rentabilidade é o critério de desempate

"Se a rentabilidade do CDB for superior a 100% do CDI, já vale a pena, pois representa um ganho acima da Selic. Se não for superior, não compensa você sair do Tesouro Selic, que é o investimento mais seguro do país", afirmou Esperandio, que é também do canal Econoweek.

O CDI é, por simplificação, próximo à taxa Selic, que hoje está em 3,5% ao ano.

O economista disse que é comum encontrar no mercado CDBs com rentabilidade "bem superior" ao CDI. "Em alguns casos, você encontra CDB com rentabilidade de 200% do CDI."

Mas por que há essa oferta tão generosa? Esperandio explicou que, no geral, esses títulos mais atrativos são oferecidos por bancos pequenos, pouco conhecido da grande maioria do público.

"Nesses bancos pequenininhos, há uma chance maior de dar algum problema financeiro e até de falência, na pior das hipóteses. Mas isso não é tão comum", disse.

Mesmo nesses casos de falência, explicou o economista, o investidor está garantido, porque os títulos de CDBs são protegidos pelo FGC (Fundo Garantidor de Créditos). "O Fundo Garantidor de Créditos vai devolver sua grana entre um e três meses depois", disse.

O economista recomenda que, mesmo que o investidor compre títulos dessas instituições menores, é sempre bom diversificar, e não concentrar toda a reserva em um único investimento.

Lembrando que a reserva de emergência é aquele dinheiro que você investe para usar no momento em que mais precisar. Via de regra, ela deve representar de seis a 12 meses dos seus gastos médios mensais.

Quer investir melhor? Receba dicas em seu email

Você quer aprender a ganhar dinheiro com segurança em investimentos no curto, médio e longo prazo, mesmo que nunca tenha investido?

O UOL Economia+ tem uma newsletter gratuita que o ajuda nesse objetivo. Ao assinar, você recebe todos os dias, antes da abertura da Bolsa, uma análise do mercado feita pelo analista Felipe Bevilacqua, da casa Levante Ideias de Investimentos. Com essa newsletter, você vai aprender a investir e entender o que está acontecendo com o mercado.

Além da newsletter diária, você também recebe, semanalmente, uma análise sobre investimentos, com dicas sobre como aplicar melhor e com segurança seu dinheiro. Para assinar a newsletter gratuita do UOL Economia+, é só clicar aqui.

Tem dúvidas sobre ações, fundos e outros investimentos da Bolsa? Envia sua pergunta para duvidasparceiro@uol.com.br.

Este material é exclusivamente informativo, e não recomendação de investimento. Aplicações de risco estão sujeitas a perdas. Rentabilidade do passado não garante rentabilidade futura.