PUBLICIDADE
IPCA
0,25 Fev.2020
Topo

Receita libera programa de declaração do IR 2020; faça o download

Colaboração para o UOL, de São Paulo

20/02/2020 08h21Atualizada em 01/04/2020 23h48

A Receita Federal liberou nesta quinta-feira (20) o programa para preenchimento da declaração do Imposto de Renda 2020. Para fazer a declaração de Imposto de Renda no computador é preciso baixar o programa conforme o sistema operacional da máquina (Windows, Mac etc.).

Também é possível fazer a declaração em celulares e tablets por meio do aplicativo "Meu Imposto de Renda". Baixe a versão de acordo com o sistema operacional do seu aparelho, que pode ser Android ou iOS.

Quem possui Certificado Digital pode optar pela declaração pré-preenchida, disponível no centro virtual de atendimento (e-CAC) da Receita.

Faça o download conforme o sistema da sua máquina

Escolha abaixo o sistema operacional correto do seu computador, notebook, tablet ou celular e faça o download do programa do IR 2020. Basta clicar em cima do texto.

Para computadores e notebooks

Versão para Windows

Versão para Mac

Versão para Linux 32

Versão para Linux 64

Versão para Solaris

Versão Multiplataforma

Para celulares e tablets

Aplicativo para Android (aparelhos de marcas como Samsung, Motorola etc.)

Aplicativo para iOS (iPhone e iPad)

Prazo de entrega começa dia 2 de março

O prazo de entrega da declaração começa no dia 2 de março e vai até as 23h59 do dia 30 de junho, pelo horário de Brasília. A Receita espera receber 32 milhões de declarações do IR 2020. Em 2019, foram entregues 30,677 milhões de declarações.

Quem atrasar a entrega terá de pagar multa de 1% sobre o imposto devido ao mês. O valor mínimo é de R$ 165,74 e o máximo é de 20% do imposto devido.

Quem é obrigado a declarar

Se você se enquadra em pelo menos uma das situações abaixo, é obrigado a entregar a declaração do IR 2020. Basta se encaixar em qualquer uma das situações, não precisa ser em todas.

  • Recebeu mais de R$ 28.559,70 de renda tributável no ano (salário, aposentadoria ou aluguéis, por exemplo); ou
  • Ganhou mais de R$ 40 mil isentos, não tributáveis ou tributados na fonte no ano (como indenização trabalhista ou rendimento de poupança); ou
  • Teve ganho com a venda de bens (casa, por exemplo); ou
  • Comprou ou vendeu ações na Bolsa; ou
  • Recebeu mais de R$ 142.798,50 em atividade rural (agricultura, por exemplo) ou tem prejuízo rural a ser compensado no ano-calendário de 2019 ou nos próximos anos; ou
  • Era dono de bens de mais de R$ 300 mil; ou
  • Passou a morar no Brasil em qualquer mês de 2019 e ficou aqui até 31 de dezembro; ou
  • Vendeu um imóvel e comprou outro num prazo de 180 dias, usando a isenção de IR no momento da venda.

Empresas e bancos devem liberar informes até dia 28

Empresas e bancos devem disponibilizar o informe de rendimentos — documento essencial para preenchimento da declaração — aos seus funcionários e clientes até o dia 28 de fevereiro.

Aposentados e pensionistas do INSS já podem baixar o informe de rendimentos no site do instituto ou pelo aplicativo "Meu INSS".

CPF é obrigatório para todos os dependentes

Desde o ano passado, a Receita Federal exige que o contribuinte informe o CPF de todos os dependentes e alimentandos, inclusive recém-nascidos. A exigência continua valendo no IR 2020.

O que você precisa saber sobre IR 2020

Tire suas dúvidas com um especialista no grupo do UOL
Faça o download do programa para declarar
Quer pagar menos imposto? Veja lista do que pode descontar ou não
Já conferiu se você tem mesmo de declarar neste ano?
Prazo vai até 30 de junho, e multa pode ser bem maior do que parece
Leia respostas às principais dúvidas sobre a declaração

Veja mais economia de um jeito fácil de entender: @uoleconomia no Instagram.
Ouça os podcasts Mídia e Marketing, sobre propaganda e criação, e UOL Líderes, com CEOs de empresas.
Mais podcasts do UOL em uol.com.br/podcasts, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts e outras plataformas.

Bolsonaro diz que vai insistir para aumentar isenção no Imposto de Renda

UOL Notícias

Imposto de renda