PUBLICIDADE
IPCA
0,47 Mai.2022
Topo

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Ganhos de investimentos de baixo risco subiram 6 vezes em 1 ano

Taxa DI sextuplicou desde o início de 2021 e investimentos atrelados a ela podem ser atrativos - Getty Images/iStockphoto
Taxa DI sextuplicou desde o início de 2021 e investimentos atrelados a ela podem ser atrativos Imagem: Getty Images/iStockphoto
Conteúdo exclusivo para assinantes
Sílvio Crespo

Sílvio Crespo é sócio do Grana, aplicativo que automatiza o IR de investimentos na Bolsa. Como jornalista de economia, ganhou diversos prêmios, inclusive o de melhor blog de economia do Brasil, concedido pela Case New Holland, pelo antigo blog Achados Econômicos, no UOL. Paralelamente, hoje cursa psicologia na USP.

24/05/2022 04h00

Os investimentos de baixo risco multiplicaram os ganhos oferecidos ao pequeno investidor nos últimos meses.

Isso ocorreu porque a chamada taxa DI, uma referência para muitas aplicações de renda fixa, sextuplicou desde o início de 2021 — passando de 1,9% ao ano para os atuais 12,65% ao ano.

Veja abaixo quais são os investimentos que acompanham essa alta expressiva e saiba quanto se ganha, atualmente, aplicando R$ 10 mil nessas modalidades.

De uma vez por todas, o que é taxa DI?

A taxa DI é a referência de algumas das aplicações mais comuns de renda fixa, como o CDB (Certificado de Depósito Bancário), a LCA (Letra de Crédito do Agronegócio) e a LCI (Letra do Crédito Imobiliário).

A sigla DI significa depósito interfinanceiro ou depósito interbancário. Ou seja, é um depósito entre bancos.

Os bancos nunca podem fechar o dia no vermelho. Por isso, perto do fim do expediente, os que estão com caixa negativo tomam dinheiro emprestado dos que estão positivos.

Esse empréstimo, como todos os outros, têm uma taxa de juros. A taxa DI nada mais é do que a média dessas taxas.

E o CDI, o que é?

O CDI é a sigla para Certificado de Depósito Interbancário. Nada mais é, portanto, do que o nome dado para o papel (certificado) que um banco recebe quando faz um depósito (empréstimo) na conta de outro banco, nessas operações que expliquei acima.

Quando o seu gerente ou assessor financeiro fala que um determinado investimento rende 100% do CDI, ele está dizendo que você vai receber a mesma taxa que um banco recebe quando empresta para seus pares.

Quanto rendem os investimentos atrelados ao CDI hoje

Vamos aos números. Investindo em papéis atrelados ao CDI, você consegue encontrar em diversas corretoras, atualmente, um rendimento líquido acima de 10% ao ano.

O título mais rentável que encontrei foi uma LCI do Banco Bari, com rentabilidade de 98% do CDI, o que equivale a 11,89% ao ano. Com um investimento de R$ 10 mil, você receberia, daqui a 12 meses, R$ 1.189, além do capital inicial.

Veja abaixo alguns exemplos de quanto se ganharia, em títulos com alto rendimento vinculado ao CDI, considerando um investimento de R$ 10 mil em um ano. Entre parênteses, a corretora onde você pode investir.

  • LCI Banco Bari (Bari): R$ 1.189 (11,89%)
  • LCI Fidis (Rico): R$ 1.189 (11,89%)
  • CDB BRK (Nova Futura): R$ 1.179 (11,79%)
  • LCA BIB (Rico): R$ 11.172 (11,72%)
  • LCI Banco Inter (Inter): R$ 1.182 (11.82%)

O levantamento foi feito a partir da plataforma Yubb e já desconta o Imposto de Renda (IR) e outras taxas.

Quando vale a pena investir no CDI?

As opções de investimentos indexadas ao CDI citadas acima rendem bem mais que a poupança e um pouco mais que o Tesouro Selic (título mais conservador do Tesouro Direto).

Vale a pena para quem não quer correr risco e acredita que a inflação não vai continuar subindo mais rápido do que a taxa básica de juros (a Selic). Quem investiu no CDI nos últimos 12 meses acabou tendo um rendimento abaixo da inflação. Ou seja, na prática, perdeu poder de compra.

Nos próximos 12 meses, no entanto, a expectativa de analistas é de que a inflação, que hoje está em 12% ao ano, caia para 8% ao ano ou menos. Se a previsão se confirmar o CDI compensará a alta dos preços com certa folga.

Note apenas que, para ter a rentabilidade citada acima, é preciso manter o dinheiro investido por um ano. Se você não tem certeza se precisará usar o valor antes disso, melhor é o Tesouro Selic, que pode ser resgatado a qualquer momento sem chance de perdas.

Tem alguma pergunta?

Se você tiver dúvidas sobre investimentos, deixe sua pergunta nos stories do meu Instagram. Sua questão poderá ser respondida futuramente nesta coluna.

Este material é exclusivamente informativo, e não recomendação de investimento. Aplicações de risco estão sujeitas a perdas. Rentabilidade do passado não garante rentabilidade futura.