PUBLICIDADE
IPCA
-0,68 Jul.2022
Topo

PEC dos auxílios coloca contas públicas em estado de emergência

O presidente Jair Bolsonaro (PL) - Isac Nóbrega/PR
O presidente Jair Bolsonaro (PL) Imagem: Isac Nóbrega/PR

Rafael Bevilacqua

01/07/2022 09h40

Esta é a versão online da edição de hoje da newsletter Por Dentro da Bolsa, que fala sobre os efeitos da aprovação da PEC (Proposta de Emenda à Constituição) dos auxílios para as contas públicas. Para assinar este e outros boletins e recebê-los diretamente no seu email, cadastre-se aqui. Os assinantes UOL ainda têm direito a mais duas newsletters exclusivas sobre investimentos.

O Senado aprovou na quinta-feira (30) a PEC dos auxílios, que libera R$ 41,25 bilhões em gastos fora do teto e exime o governo de qualquer responsabilidade por violar a regra de ouro, que proíbe o governo de emitir dívida para financiar gastos correntes, e por aprovar benefícios sociais perto do período eleitoral.

A PEC institui estado de emergência até o final deste ano, em decorrência da disparada dos preços dos combustíveis e seus impactos sociais.

É evidente que o país passa por um momento delicado, e a ação do governo para mitigar os efeitos da atual crise se faz necessária em alguns setores.

Entretanto, as contas públicas brasileiras também se encontram em estado de emergência, e não podemos abandonar as regras que garantem o mínimo de sustentabilidade fiscal ao país.

A PEC aprovada eleva o valor do benefício Auxílio Brasil de R$ 400 para R$ 600, além de prometer zerar a fila de espera do programa, estimada em 1,6 milhão de famílias, e aumenta o valor do vale-gás de forma a garantir aos beneficiários a compra de um botijão a cada dois meses.

Para os caminhoneiros autônomos, grupo mais afetado pela alta dos combustíveis, a PEC cria um voucher mensal no valor de R$ 1.000, destinado para a compra de diesel.

Contudo, tais medidas são válidas apenas até o final deste ano, o que significa que tais gastos não se converterão em obrigações recorrentes para a União —ao menos em um primeiro momento.

De qualquer forma, a crise acarretou diversas violações do teto de gastos e das medidas implementadas ao longo dos últimos anos com o intuito de conter o avanço do endividamento público.

Isso acende um alerta para os mercados, que temem que a irresponsabilidade fiscal perdure mesmo passado o momento mais crítico da crise atual.

Leia no 'Investigando o Mercado' (exclusivo para assinantes UOL, que possuem acesso integral ao conteúdo de UOL Investimentos): informações sobre a aquisição da rede de laboratórios Hermes Pardini pelo Fleury.

Um abraço,

Rafael Bevilacqua
Estrategista-chefe e sócio-fundador da Levante

**********

NA NEWSLETTER UOL INVESTIMENTOS

A newsletter UOL Investimentos mostra que, depois de brilhar em 2020 e 2021, o mercado de BDRs, que permitem investir indiretamente em empresas estrangeiras, acumula queda de 26% no semestre, até 28 de junho, desempenho abaixo do Ibovespa e de outros índices de ações brasileiras. Para se cadastrar e receber a newsletter semanal, clique aqui.

Queremos ouvir você

Tem alguma dúvida ou sugestão sobre investimentos? Mande sua pergunta para duvidasparceiro@uol.com.br.

Este material foi elaborado exclusivamente pela Levante Ideias e pelo estrategista-chefe e sócio-fundador Rafael Bevilacqua (sem qualquer participação do Grupo UOL) e tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta de valor mobiliário ou promessa de retorno financeiro e/ou isenção de risco . Os valores mobiliários discutidos neste material podem não ser adequados para todos os perfis de investidores que, antes de qualquer decisão, deverão realizar o processo de suitability para a identificação dos produtos adequados ao seu perfil de risco. Os investidores que desejem adquirir ou negociar os valores mobiliários cobertos por este material devem obter informações pertinentes para formar a sua própria decisão de investimento. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço pode aumentar ou diminuir, podendo resultar em significativas perdas patrimoniais. Os desempenhos anteriores não são indicativos de resultados futuros.