PUBLICIDADE
IPCA
0,73 Dez.2021
Topo

Investimentos

Carteira Recomendada

Toda semana especialistas avaliam as carteiras de investimento recomendadas para seu perfil: conservador, moderado ou arrojado


Como investir nas maiores empresas dos Estados Unidos com pouco dinheiro?

Conteúdo exclusivo para assinantes

08/12/2021 04h00

Que tal investir em grandes empresas globais, como Alphabet, controladora do Google, Meta, dona do Facebook, Coca-Cola e a montadora de veículos elétricos Tesla (TSLA)?

Felipe Bevilacqua, analista da Levante Ideias de Investimentos, fala sobre um fundo que replica os resultados dessas empresas e permite que os brasileiros indiretamente nelas. Veja abaixo como isso funciona e como você pode diversificar suas aplicações em companhias de fora do Brasil.

Segundo o analista, o iShares S&P 500 Fundo de Investimento - Investimento no Exterior, mais conhecido por IVVB11, busca replicar a performance dos índices estrangeiros.

O IVVB11 é um fundo de índice, ou ETF (exchange-traded fund, do inglês). Ou seja: um fundo de investimentos que tenta replicar o desempenho de um índice, seja ele composto por ações ou títulos, nacionais ou internacionais.

O índice que o IVVB11 tenta replicar é o S&P 500, que reúne as 500 maiores empresas de capital aberto dos Estados Unidos.

"Portanto, investir no IVVB11 é uma forma de investir indiretamente no mercado de ações norte-americano, sem precisar abrir uma conta em uma corretora estrangeira", afirma Bevilacqua.

Lançado em abril de 2014, o fundo é controlado pela Black Rock, gestora norte-americana com atuação global, famosa por seus ETFs, e é negociado na B3.

O S&P 500

O IVVB11 é um fundo de gestão passiva, o que quer dizer que sua estratégia não busca ultrapassar o desempenho do S&P 500, mas sim acompanhá-lo. Portanto, para entender o IVVB11 é imprescindível conhecer o índice que ele busca replicar.

O S&P 500 foi criado em 1957 pela agência de classificação de risco Standard & Poor, e é considerado o índice acionário mais importante do mundo por muitos investidores. Ele reflete o desempenho das maiores companhias dos EUA.

O índice seleciona as empresas que o compõem com base em liquidez, tamanho e setor de atuação. As companhias que integram o S&P 500 devem ter sede nos Estados Unidos, além de possuir free float -parcela de ações em negociação no mercado superior a 50%.

"É importante destacar que, diferentemente do Brasil, o mercado acionário norte-americano vive um bom momento em 2021, impulsionado pelos juros baixos e pela reabertura da economia com o avanço da vacinação contra a covid-19. Nos últimos 12 meses, o S&P 500 acumula alta de 24%, contra queda de 5,68% do Ibovespa, o principal índice de ações da Bolsa brasileira", diz Bevilacqua.

Vantagens de investir no IVBB11

"A principal vantagem de investir no IVVB11 é a exposição ao mercado norte-americano, por meio de uma estratégia que permite uma ampla diversificação de empresas e setores", declara o analista.

Para isso, o IVVB11 adquire cotas do IVV, um fundo norte-americano negociado na Bolsa de Valores de Nova York que visa emular o resultado do S&P 500 com o máximo de precisão possível.

O fundo expõe o investidor, de forma indireta, a empresas como a Alphabet (GOOGL), controladora do Google, a Meta (FB), dona do Facebook, a Coca-Cola (KO) e a montadora de veículos elétricos Tesla (TSLA), dentre muitas outras.

Outra vantagem de investir no IVVB11 é a praticidade, uma vez que as cotas deste fundo podem ser adquiridas na B3 por intermédio de corretoras brasileiras, em um processo similar à compra de uma ação ou cota de fundo imobiliário.

Segundo Bevilacqua, a taxa de administração do fundo também é atrativa, atualmente em 0,23% ao ano, e é descontada diretamente do valor das cotas.

Além disso, os dividendos distribuídos pelas empresas que integram a carteira são automaticamente reinvestidos no fundo. Portanto, o IVVB11 não paga dividendos, mas o reinvestimento dos dividendos recebidos pelo fundo contribui para a valorização das cotas.

Por fim, por se tratar de um ETF que investe em empresas norte-americanas, o fundo também tende a proteger o patrimônio dos investidores contra a desvalorização do real em relação ao dólar.

Desempenho do fundo

Desde sua criação, o IVVB11 acumula uma taxa de retorno total de 563,32%. Somente em 2020, o fundo ofereceu um retorno de 50,90% aos investidores, contra 2,79% do iShares Ibovespa, ou BOVA11, fundo da Black Rock que busca replicar o Ibovespa.

"Esses números revelam a importância de não restringir seus investimentos a um único país. A diversificação geográfica de uma carteira de investimentos permite que o investidor aproveite o bom humor dos mercados internacionais, mesmo quando o mercado doméstico opera em queda", afirma Bevilacqua.

Além disso, a liquidez do fundo é considerada alta. Isso significa que o IVVB11 é um ativo fácil de converter em dinheiro. No último ano, o fundo registrou um volume médio de R$ 49 milhões em negociações por dia.

"Ótima opção de investimento"

Para o analista, "o IVVB11 é uma ótima opção de investimento para quem busca exposição ao mercado norte-americano. A capacidade que o fundo possui de replicar o desempenho do principal índice de ações dos EUA o torna mais atrativo do que o investimento em BDRs (Brazilian Depositary Receipts), como são chamados os recibos negociados na Bolsa brasileira que representam ações de companhias listadas no exterior".

"Investindo no IVVB11, você aumenta a diversificação geográfica de sua carteira e aporta indiretamente em ações de algumas das maiores empresas do planeta, com a mesma praticidade com que se adquire ações de uma empresa brasileira listada na B3", diz Bevilacqua.

Leia aqui o relatório completo da Levante com informações sobre investir no exterior

Para quem ainda não pegou as recomendações de investimentos, elas estão a seguir:

- Carteira para quem não aceita risco algum

- Carteira para quem tem perfil mais conservador, mas aceita um pouquinho de risco

- Carteira para quem é mais moderado

- Carteira para quem aceita mais risco

- Carteira para quem aceita alto risco

Queremos falar com você

Fique atento às notificações do seu e-mail, pois caso haja alguma modificação na sua carteira, você será avisado.

Acompanhe também os boletins diários preparados por Bevilacqua, com análises do cenário macroeconômico e do noticiário corporativo. Você recebe esse boletim todos os dias, antes da abertura do mercado, para começar o dia com as informações das quais precisa. Ainda não recebe os e-mails? Inscreva-se aqui na newsletter de investimentos do UOL.

Tem alguma dúvida sobre algum investimento? Pode enviar para o Felipe: duvidasparceiro@uol.com.br

Este material foi elaborado exclusivamente pela Levante Ideias e pelo analista Felipe Bevilacqua (sem qualquer participação do Grupo UOL) e tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta de valor mobiliário ou promessa de retorno financeiro e/ou isenção de risco . Os valores mobiliários discutidos neste material podem não ser adequados para todos os perfis de investidores que, antes de qualquer decisão, deverão realizar o processo de suitability para a identificação dos produtos adequados ao seu perfil de risco. Os investidores que desejem adquirir ou negociar os valores mobiliários cobertos por este material devem obter informações pertinentes para formar a sua própria decisão de investimento. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço pode aumentar ou diminuir, podendo resultar em significativas perdas patrimoniais. Os desempenhos anteriores não são indicativos de resultados futuros.

PUBLICIDADE