IPCA
0,46 Jun.2024
Topo

Com a inflação de hoje, vale ter investimentos com atualização pelo IPCA?

Qual o melhor título para proteger o dinheiro, em um cenário de inflação alta e baixo crescimento econômico? - Getty Images/iStockphoto
Qual o melhor título para proteger o dinheiro, em um cenário de inflação alta e baixo crescimento econômico? Imagem: Getty Images/iStockphoto

Fernando Barbosa

Colaboração para o UOL, em São Paulo

23/12/2022 04h00

Com o avanço da inflação em outubro e novembro, depois de três quedas seguidas, vale investir em títulos atrelados ao IPCA?

O que você precisa saber:

  • No cenário de deflação, os títulos de renda fixa ligados ao IPCA, entre eles o Tesouro Direto, perdiam rentabilidade e se tornavam menos atrativos.
  • Isso porque a rentabilidade normalmente é composta por uma taxa definida no momento da contratação mais a inflação. Se a inflação é menor, a remuneração do investidor também é.
  • Com a retomada da inflação, os títulos com IPCA voltam a interessar.

Em um cenário de inflação alta e baixo crescimento econômico, uma alternativa para proteger o dinheiro é investir em renda fixa. Dentro desta classe de ativo, destacam-se os títulos com exposição direta ao IPCA, pois garantem uma rentabilidade real acima da inflação.
Leonardo Souza, head de renda fixa da SVN Investimentos

Quanto renderia?

  • Com um IPCA hipotético de 6,5% ao ano, um título que pagasse o IPCA + 6% renderia em torno de 12,89%, diz Souza.
  • Quem aplicasse R$ 5.000 teria um ganho de R$ 644 (sem contar o Imposto de Renda).

Mesmo com a possível alta da inflação, os títulos pós-fixados no mercado secundário de renda fixa ainda devem pagar de 120% até 170% do CDI [Certificado de Depósito Interbancário], uma taxa acima de 18% ao ano.
Jaqueline Benevides, analista de renda fixa da casa de análise do TC

A analista afirma que mais interessantes que títulos do IPCA+ são aqueles oferecidos no mercado secundário —quando um investidor vende para outro investidor.

O que acontece agora

  • No acumulado de 12 meses até novembro, o IPCA está em 5,90%. No ano, está em 5,13%.
  • A meta de inflação definida pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) para o próximo ano é de 3,25%.
  • O CMN fixou o intervalo de tolerância em 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo, podendo chegar a 1,75% ou 4,75% ao ano.
  • Para 2023, o relatório Focus do Banco Central prevê que o IPCA será de 5,92%. Há um mês, a estimativa estava em 5,63%.
  • As dúvidas do mercado são sobre a política econômica do próximo governo, se a guerra no Leste Europeu terá ou não um cessar-fogo e se o mundo e os EUA entrarão em recessão.

Este material não é um relatório de análise, recomendação de investimento ou oferta de valor mobiliário. Este conteúdo é de responsabilidade do corpo jornalístico do UOL Economia, que possui liberdade editorial. Quaisquer opiniões de especialistas credenciados eventualmente utilizadas como amparo à matéria refletem exclusivamente as opiniões pessoais desses especialistas e foram elaboradas de forma independente do Universo Online S.A.. Este material tem objetivo informativo e não tem a finalidade de assegurar a existência de garantia de resultados futuros ou a isenção de riscos. Os produtos de investimentos mencionados podem não ser adequados para todos os perfis de investidores, sendo importante o preenchimento do questionário de suitability para identificação de produtos adequados ao seu perfil, bem como a consulta de especialistas de confiança antes de qualquer investimento. Rentabilidade passada não representa garantia de rentabilidade futura e não está isenta de tributação. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço pode aumentar ou diminuir, a depender de condições de mercado, podendo resultar em perdas. O Universo Online S.A. se exime de toda e qualquer responsabilidade por eventuais prejuízos que venham a decorrer da utilização deste material.