IPCA
0,83 Abr.2024
Topo

Descubra com qual investimento você chega mais rápido a R$ 1 milhão

Canva
Imagem: Canva

09/12/2022 04h00

Qual tipo de investimento faria você alcançar mais rápido a quantia de R$ 1 milhão? Para responder a essa pergunta, preparei simulações considerando um aporte de R$ 1.000 por mês na poupança, no Tesouro Direto e em fundos imobiliários.

Todos os cálculos já descontam o Imposto de Renda e a inflação.

Poupança: 56 anos

No ritmo atual, seriam necessários 56 anos para se chegar ao equivalente a R$ 1 milhão, fazendo aportes mensais de R$ 1.000 na poupança.

Repare que eu não disse "chegar a R$ 1 milhão", e sim "chegar ao equivalente a R$ 1 milhão". Ou seja, daqui a 56 anos, você teria um valor bem maior, mas que, trazidos a preços de hoje, equivalem a R$ 1 milhão. Esse raciocínio vale para todas as projeções deste texto e consideram uma inflação de 5% ao ano.

Tesouro Direto: 35 anos

No Tesouro Direto, também tomando como base a rentabilidade atual, seria possível chegar ao equivalente a R$ 1 milhão em 35 anos, fazendo aportes mensais de R$ 1.000. O título usado na simulação foi o Tesouro IPCA 2045.

Portanto, o investidor teria um ganho de 21 anos apenas por mudar de investimento em precisar assumir mais riscos. Ao contrário, o Tesouro Direto é até mais seguro do que a poupança.

Fundos imobiliários: 26 anos

Em fundos de investimento imobiliário (FIIs), a marca de R$ 1 milhão poderia ser alcançada em apenas 26 anos, após aportes mensais de R$ 1.000. Aqui estamos considerando que você reinvestirá os rendimentos recebidos todos os meses. Essa projeção toma como referência a rentabilidade mediana dos FIIs do setor de logística.

Nota-se, então, que com os FIIs o investidor pode ter um adiantamento de 9 anos em comparação com o Tesouro e de nada menos do que de 30 anos em relação à poupança.

Aqui, no entanto, cabe um aviso importante: com os fundos imobiliários, o risco é maior do que com as duas outras modalidades de investimento. Existe a chance de, daqui a algum tempo, os FIIs em que você investiu reduzirem o rendimento pago aos cotistas. Outro risco é de o próprio valor da cota do fundo cair.

Ajuste os investimentos com o tempo

Como estamos falando de investimento ao longo de décadas, é preciso que os aportes também acompanhem a inflação. Afinal, daqui a 30 anos, a quantia de R$ 1.000 certamente valerá muito menos.

Por exemplo, daqui a um ano, se a inflação tiver sido de 10%, os aportes devem ser reajustados para R$ 1.100 por mês, e assim por diante.

Além disso, as taxas de juros mudam frequentemente e afetam a rentabilidade dos investimentos. Portanto, o ideal é que o investidor se atualize, de tempos em tempos, para se certificar de que está no caminho certo.

Se os investimentos forem em Tesouro Direto, é bom verificar como está a rentabilidade do título. Atualmente, está em torno de 6%. Se cair muito, é provável que se demore mais do que o previsto para atingir o milhão.

Já para investimentos em FIIs, o ideal é verificar todos os meses quais são os melhores fundos para aplicar no momento. Isso é importante porque o preço das cotas desses ativos pode variar consideravelmente.

Para saber quais FIIs têm mais chances de oferecerem bons resultados a longo prazo, você pode ler análises de especialistas. Em geral os bancos e as corretoras disponibilizam esses relatórios gratuitamente aos clientes, basta solicitar. Há também as casas de análises, que cobram para oferecer o serviço.

Devo lembrar que nem as análises de bancos e corretoras e nem as das casas especializadas garantem que você necessariamente escolherá os melhores FIIs. Mas você vai ver que tomar a decisão sozinho acaba sendo bem mais arriscado.

Alguma dúvida?

Tem alguma dúvida sobre investimentos? Me siga no Instagram e mande uma mensagem por lá. Sua dúvida poderá ser respondida nesta coluna em breve.

Este material não é um relatório de análise, recomendação de investimento ou oferta de valor mobiliário. Este conteúdo é de responsabilidade do corpo jornalístico do UOL Economia, que possui liberdade editorial. Quaisquer opiniões de especialistas credenciados eventualmente utilizadas como amparo à matéria refletem exclusivamente as opiniões pessoais desses especialistas e foram elaboradas de forma independente do Universo Online S.A.. Este material tem objetivo informativo e não tem a finalidade de assegurar a existência de garantia de resultados futuros ou a isenção de riscos. Os produtos de investimentos mencionados podem não ser adequados para todos os perfis de investidores, sendo importante o preenchimento do questionário de suitability para identificação de produtos adequados ao seu perfil, bem como a consulta de especialistas de confiança antes de qualquer investimento. Rentabilidade passada não representa garantia de rentabilidade futura e não está isenta de tributação. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço pode aumentar ou diminuir, a depender de condições de mercado, podendo resultar em perdas. O Universo Online S.A. se exime de toda e qualquer responsabilidade por eventuais prejuízos que venham a decorrer da utilização deste material.