Só para assinantesAssine UOL

Como organizar seu dinheiro para cumprir as metas de Ano-Novo

Muita gente aproveita o Ano-Novo para colocar na ponta do lápis os objetivos para os próximos 12 meses. Entre as metas, a organização das finanças costuma estar entre as prioridades. Isso pode trazer tranquilidade para o investidor conquistar sonhos pessoais e alcançar melhores resultados nos investimentos.

Como fazer um orçamento do zero?

Anote todas as despesas e receitas. Essa dica vale desde valores menores, como o cafezinho ou um salgado durante a tarde, até desembolsos maiores, como o aluguel ou a parcela do financiamento do automóvel. Gastos supérfluos ou mesmo esporádicos, como impostos e a matrícula escolar dos filhos, também não podem ficar de fora, diz Leticia Camargo, planejadora financeira pela Planejar (Associação Brasileira de Planejamento Financeiro).

Separe os gastos em categorias. O investidor pode dividir os desembolsos por lazer, educação, investimento, gastos essenciais e esporádicos. Dessa forma, terá uma noção mais precisa sobre onde é possível apertar os cintos, caso seja necessário.

Aplicativos ou programas podem ajudar. Apps como Mobills, Organizze, Money Lover e CashWise permitem organizar os gastos em categorias e subcategorias, bem como estabelecer uma meta e lançar novas despesas. Para os mais tradicionais, o Excel também pode ser eficiente.

Veja as prioridades. A intenção é economizar para pagar dívidas em atraso? Comprar um apartamento ou um carro novo? Fazer uma viagem? Depois de listar as principais metas, Pedro Gomes, co-CEO da fintech Friday, diz que pode ser uma boa dividir os objetivos em etapas menores, com prazos mensais ou trimestrais, para que seja mais fácil geri-los.

Vale guardar uma pequena reserva. Com o orçamento organizado, pode ser uma boa ideia separar algum valor para as festas de Natal, como presentes e viagem. Sim, mesmo em janeiro já vale separar um dinheiro para o fim do ano. Para o ano novo, lembre-se que há despesas como IPVA, IPTU, seguro automotivo e matrícula escolar. A reserva de emergência também pode ajudar em períodos em que a pessoa conta com pouco ou nenhuma renda.

Como definir seus sonhos

Cada família tem a sua necessidade. Uma família maior pode querer comprar um carro ou apartamento maior para ter mais comodidade. Da mesma forma, uma pessoa solteira pode ter a intenção de guardar para investir mais ou viajar para o exterior. Depois de listar a receita e checar as despesas, ter uma lista com o que é primordial certamente vai facilitar na tarefa.

Continua após a publicidade

Calcule o tempo para realizar o objetivo. Concretizar sonhos distintos muitas vezes depende de recursos financeiros. O melhor dos mundos é dividir um valor a ser guardado por mês de acordo com a renda mensal. Mais tarde, faça as contas para entender quanto terá com aquela poupança a médio ou longo prazo. Querli Tolfo, especialista em educação do sistema de cooperativas de crédito Ailos, diz que, caso possível, uma renda extra ou o corte de gastos também contribuem para reduzir o tempo de espera.

Não adianta abraçar o mundo. Erica Santos, coordenadora da Nova Futura Private, afirma que os desafios são interessantes para realizar as metas, desde que sejam passos realizáveis. Caso o contrário, a pessoa vai se frustrar e abandonar o plano. É mais fácil juntar um pouco todo o mês do que tentar concretizar rapidamente. Assim, o planejamento é essencial na estratégia.

Sair das dívidas ou comprar um carro? Veja dicas

Saindo das dívidas. O primeiro passo é entender e aceitar o endividamento. Tente identificar todas as pendências, como contas atrasadas (água, luz e telefone) e eventuais empréstimos (cheque especial ou crédito rotativo). Verifique o valor de todas as dívidas e analise a sua capacidade de pagamento. Feito isso, é hora de buscar um acordo com os credores, para reduzir o valor do débito e o pagamento com juros.

Viagens com mais frequência. Pedro Gomes, da Friday, diz que vale cortar despesas não essenciais e redirecionar esses recursos para a viagem. Se possível, é interessante viajar em períodos de baixa temporada nos destinos escolhidos, onde a demanda costuma ser menor, e os preços, mais baixos. A compra de passagens e hospedagens com um bom tempo de antecedência também costuma gerar bons descontos.

Compra de um carro. Veja o modelo escolhido e defina se será um veículo zero ou usado, para identificar de quanto será o investimento. Ciente do valor, entenda se o veículo atual será negociado para ajudar nas parcelas (caso a pessoa já tenha um carro) e se será necessário acumular uma diferença para a entrada. Aí, é hora de considerar se as parcelas cabem no bolso ou se o orçamento ficará muito apertado, afirma Leticia Camargo, da Planejar. Com o carro, também surgem despesas como IPVA, seguro, multas, gasolina, manutenção e estacionamento.

Continua após a publicidade

Entrada no apartamento. É interessante checar o bairro, o tamanho do imóvel e se é um apartamento na planta ou usado para estimar o valor do imóvel. Em seguida, é necessário fazer cotações em bancos, para entender qual será o montante da entrada e se as parcelas cabem no orçamento. Um passo interessante é dividir o valor da entrada pelo número de meses até a data da compra.

Pós-graduação no exterior. O primeiro passo é definir o curso e o país de destino. É importante avaliar o custo de vida local e se haverá alguma bolsa de estudo integral ou ao menos parcial para a jornada. Cursos de pós-graduação fora do país costumam pedir pagamentos trimestrais ou semestrais. Além disso, diferentes governos pedem que os estudantes tenham uma reserva de emergência. Com todas as despesas anotadas, é interessante dividir o valor estimado pelos meses até a data da entrada do visto e o início dos estudos.

Quer saber como economizar e investir, além do que está acontecendo na economia? Conheça e siga o novo canal do UOL "Economize e Invista" no WhatsApp.

Aulão: Entenda suas emoções para investir melhor seu dinheiro

Não adianta só entender como funciona cada tipo de investimento. Para investir bem, você precisa entender o seu perfil e como suas emoções podem ajudar ou atrapalhar nas escolhas que você faz com seu dinheiro. Pensando nisso, o UOL preparou uma série de três lives para falar sobre o universo das finanças comportamentais, para ajudar os investidores a usar as emoções a seu favor e tomar decisões mais inteligentes e rentáveis.

A primeira live mostra que, no momento de fazer escolhas dos investimentos, não são só questões racionais que interferem. Há as influências e os erros na forma de perceber as informações. O segundo aulão mostra como sua mentalidade te atrapalha na hora de escolher os melhores investimentos. O terceiro fala sobre como lidar com suas emoções para tomar decisões mais inteligentes e rentáveis nos investimentos.

Continua após a publicidade

Assista ao aulão no Papo com Especialista, programa ao vivo do UOL, todas as quintas-feiras, das 16h às 16h40. Assine aqui e participe!

A última série do Papo com Especialista foi sobre Como sair das dívidas e ter mais dinheiro para investir e realizar sonhos. Para saber mais, acesse este link.

Quer investir melhor? Receba dicas no seu email

Você quer aprender a ganhar dinheiro com segurança em investimentos no curto, médio e longo prazo, mesmo que nunca tenha investido? O UOL tem uma newsletter diária gratuita que o ajuda nesse objetivo. Assine o Por Dentro da Bolsa aqui. Você recebe todos os dias, antes da abertura da Bolsa, uma análise do mercado feita pela equipe do PagBank Investimentos para aprender a investir melhor.

Você também recebe, semanalmente, uma análise sobre investimentos, com dicas sobre como aplicar melhor o seu dinheiro. Para assinar a newsletter gratuita de investimentos do UOL, é só clicar aqui. UOL Investimentos ainda tem diversos conteúdos diários que te ajudam a lidar melhor com seu dinheiro.

Tem dúvidas sobre ações, fundos e outros investimentos da Bolsa? Envie sua pergunta para uoleconomiafinancas@uol.com.br.

Este material não é um relatório de análise, recomendação de investimento ou oferta de valor mobiliário. Este conteúdo é de responsabilidade do corpo jornalístico do UOL Economia, que possui liberdade editorial. Quaisquer opiniões de especialistas credenciados eventualmente utilizadas como amparo à matéria refletem exclusivamente as opiniões pessoais desses especialistas e foram elaboradas de forma independente do Universo Online S.A.. Este material tem objetivo informativo e não tem a finalidade de assegurar a existência de garantia de resultados futuros ou a isenção de riscos. Os produtos de investimentos mencionados podem não ser adequados para todos os perfis de investidores, sendo importante o preenchimento do questionário de suitability para identificação de produtos adequados ao seu perfil, bem como a consulta de especialistas de confiança antes de qualquer investimento. Rentabilidade passada não representa garantia de rentabilidade futura e não está isenta de tributação. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço pode aumentar ou diminuir, a depender de condições de mercado, podendo resultar em perdas. O Universo Online S.A. se exime de toda e qualquer responsabilidade por eventuais prejuízos que venham a decorrer da utilização deste material.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes

As mais lidas agora