PUBLICIDADE
IPCA
1,16 Set.2021
Topo

FMI se reuniu com Georgieva em meio a investigação de manipulação de dados

Logo do FMI, Fundo Monetário Internacional, IMF (International Monetary Fund) - Getty Images
Logo do FMI, Fundo Monetário Internacional, IMF (International Monetary Fund) Imagem: Getty Images

06/10/2021 18h35

O Conselho Diretor do Fundo Monetário Internacional (FMI) anunciou nesta quarta-feira (6) ter se reunido com sua diretora-gerente, Kristalina Georgieva, após uma investigação revelar que ela teria manipulado dados para favorecer a China quando ocupava um cargo no Banco Mundial.

A investigação realizada pelo escritório de advogados WilmerHale publicada no mês passado indicou que, quando diretora-geral do Banco Mundial, Georgieva fazia parte do grupo de altos executivos que pressionaram suas equipes para mudar dados a favor da China em 2018 no relatório "Doing Business".

Em um breve comunicado, o porta-voz do FMI, Gerry Rice, afirmou que o conselho da entidade "se reuniu hoje com a diretora-gerente do FMI, Kristalina Georgieva, como parte de uma revisão contínua da questão destacada pela investigação da WilmerHale no relatório Doing Business 2018 do Banco Mundial."

"O conselho diretor segue comprometido com uma revisão exaustiva, objetiva e oportuna, e espera reunir-se novamente logo para continuar debatendo" o assunto, completou.

O conselho, composto por 24 membros e o diretor-geral, se reuniu esta semana com representantes da WilmerHale. Ao ser questionado se Georgieva participou da reunião, Rice preferiu não responder.

O Banco Mundial rejeitou o relatório que avalia as nações com base em seu clima de investimento, enquanto Georgieva, que assumiu a chefia do FMI em 2019, chamou as conclusões da investigação de "erradas" e disse que "não pressionou ninguém a alterar qualquer relatório".

PUBLICIDADE