Uber tem primeiro lucro líquido anual desde entrada na Bolsa de NY, em 2019

A empresa americana Uber informou nesta quarta-feira (7) seu primeiro lucro líquido anual desde que suas ações começaram a ser cotadas na Bolsa de Valores de Nova York, em 2019.

A prestadora de serviços de mobilidade urbana registrou um lucro líquido de US$ 1,9 bilhão em 2023 (R$ 9,42 bilhões, na cotação atual), em comparação com o prejuízo de US$ 9,1 bilhões em 2022 (R$ 45,1 bilhões), segundo comunicado.

Esse resultado marca um feito importante para a companhia, após sobreviver a seus primeiros anos conturbados, desafiando os reguladores e acumulando prejuízos sob a batuta do ex-diretor-executivo e cofundador Travis Kalanick.

O ano de 2023 "foi um ponto de inflexão para a Uber, o que mostra que podemos seguir gerando um crescimento sólido e rentável em escala", disse o atual diretor-executivo, Dara Khosrowshahi.

A base de clientes da Uber esteve "maior e mais comprometida do que nunca, e nossa plataforma impulsionou uma média de quase 26 milhões de viagens diárias no ano passado", acrescentou.

Durante todo o ano de 2023, a Uber reportou US$ 37,3 bilhões de dólares (R$ 185 bilhões) em vendas, um aumento de 17%, e superou as expectativas de Wall Street — graças, em parte, à crescente popularidade de seu serviço de entrega em domicílio, Uber Eats.

As ações da companhia oscilavam perto da estabilidade nas operações em Wall Street na tarde de hoje. Contudo, o valor de seus papéis praticamente dobrou no último ano.

A Uber informou que faria anúncios sobre a devolução de capital aos acionistas em seu Dia do Investidor, em 14 de fevereiro.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes