PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Lion Air e regulador adiam conclusão de relatório sobre 737 Max

Bloomberg News

23/09/2019 16h37

(Bloomberg) -- A Lion Air e a autoridade de aviação civil da Indonésia adiaram as conclusões da investigação sobre o desastre com o 737 Max da Boeing no ano passado, diante da preocupação de que muita culpa está sendo colocada no lado indonésio, segundo pessoas a par do assunto.

A Lion Air expressou suas objeções ao Comitê Nacional de Segurança dos Transportes da Indonésia, depois que 25 das 41 falhas encontradas no mais recente esboço do relatório do NTSC foram atribuídas à companhia aérea, disse uma das pessoas, que pediu para não ser identificada discutindo um assunto confidencial. A Direção Geral de Aviação Civil do país também comunicou suas objeções, disse outra pessoa com conhecimento do assunto.

O presidente do NTSC, Soerjanto Tjahjono, disse na segunda-feira que os investigadores ainda estão avaliando informações de partes relacionadas antes de finalizar o relatório, mas não quiseram dar mais detalhes. Representantes da DGCA da Indonésia e da Lion Air não quiseram comentar. A Boeing apenas disse que continua "trabalhando com as autoridades investigadoras na conclusão do relatório final do acidente".

Na segunda-feira, representantes de dezenas de reguladores da aviação civil em todo o mundo receberão uma atualização sobre o 737 Max de Steve Dickson, presidente da Administração Federal de Aviação dos EUA.

--Com a colaboração de Julie Johnsson e Ryan Beene.

To contact Bloomberg News staff for this story: Kyunghee Park em Cingapura, kpark3@bloomberg.net