PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Mourão: Impacto da pandemia seria igual à da grande depressão e da crise de 2008

Vice-presidente Hamilton Mourão - Adriano Machado/Reuters
Vice-presidente Hamilton Mourão Imagem: Adriano Machado/Reuters

Marlla Sabino

Do Estadão Conteúdo, em Brasília

28/10/2020 16h51

O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, afirmou que as evidências apontam que o choque econômico causado pela pandemia da covid-19 será, ao menos, da proporção da grande depressão e da crise financeira de 2008. Segundo ele, é improvável que uma solução para a situação sanitária solucione imediatamente todas as consequências.

As declarações foram dadas durante participação em evento promovido pela Associação de Terminais Portuários Privados (ATP). O 7º Encontro ATP tem como tema "Liberdade de Empreender".

"Não se sabe ao certo ainda a extensão dos danos econômicos e se já chegamos ao limite tolerável em termos de recessão. Acumulam-se evidências de que o choque econômico gerado pelo novo coronavírus é, pelo menos, tão grande quanto aquele vivenciado na grande depressão, no começo do século passado, e na recente crise financeira global", disse.

Durante sua fala, o vice-presidente ponderou que a pandemia trouxe desafios ao mundo que já enfrentava outros impactos. "É verdade que o choque atual incide sobre uma economia que já enfrentava certa desaceleração", afirmou. Ele citou as estimativas do Fundo Monetário Internacional (FMI), que prevê recuo de 4,4% na economia mundial neste ano.

Ele afirmou ainda que dados também mostram os impactos de grandes proporções da crise nas atividades de produção e vendas. Citou como exemplo o número alto de pedidos de seguro-desemprego nos Estados Unidos. Já na Eurozona, segundo ele, os efeitos no mercado de trabalho têm sido mais amenos devido às políticas econômicas para evitar demissões em massa.