IPCA
0,83 Abr.2024
Topo

Haddad: subir juro com economia mundial fragilizada piora cenário para país pobre

Ministro da Fazenda também destacou que é importante que os governos tenham mecanismos para uma "reestruturação ordenada e oportuna". - Roberto Casimiro/Fotoarena/Folhapress
Ministro da Fazenda também destacou que é importante que os governos tenham mecanismos para uma "reestruturação ordenada e oportuna". Imagem: Roberto Casimiro/Fotoarena/Folhapress

Daniel Tozzi Mendes e Italo Bertão Filho

Em São Paulo

24/02/2023 11h41

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, afirmou que a elevação dos juros em meio a um cenário de economia mundial fragilizada agrava o cenário para os países pobres. A fala aconteceu durante reunião do G20, na Índia, nesta sexta-feira.

"Estamos preocupados com os níveis de endividamento, principalmente entre os países mais pobres. A elevação dos juros em meio à fragilidade da economia mundial agravam o cenário", disse Haddad.

Durante o discurso, o ministro também destacou que é importante que os governos tenham mecanismos para uma "reestruturação ordenada e oportuna", algo que é do interesse de credores e devedores, na sua avaliação.

"O Brasil defende que os debates considerem as especificidades, em particular as dos países em desenvolvimento e emergentes, que têm diferentes desafios e prioridades econômicas e sociais", afirmou.

Na fala, Haddad ainda comentou sobre os desafios para o financiamento de iniciativas voltadas para o equilíbrio climático, mencionando que investimentos do tipo "apresentam taxas de risco mais altas", o que, na sua visão, dificulta o alcance das metas de redução de carbono, por exemplo.

"É fundamental que os países desenvolvidos cumpram os compromissos estabelecidos pelo Acordo de Paris e a ambição declarada em Glasgow e no Egito, incluindo o aumento de recursos para mitigação e adaptação", afirmou o ministro.

"No caso brasileiro, gostaria de destacar o compromisso renovado do presidente Lula de acabar com o desmatamento até 2030", acrescentou.

Haddad também lembrou da necessidade de investimentos em infraestrutura nas cidades, iniciativa que ele considera "fundamental" para um desenvolvimento equilibrado e inclusivo, com soluções sustentáveis de baixo carbono e que respeitem a natureza.

"Como ex-prefeito da maior cidade do Brasil, saúdo a Índia por buscar soluções centradas na cidade", disse.