IPCA
0.13 Mai.2019
Topo

Temer cede, mas greve ainda continua; veja o que funciona em 7 capitais

Do UOL, no Rio

2018-05-28T04:00:00

2018-05-28T13:33:13

28/05/2018 04h00Atualizada em 28/05/2018 13h33

A greve dos caminhoneiros chega ao oitavo dia nesta segunda-feira (28) com dúvidas sobre seus rumos mesmo após o governo anunciar mais concessões. O presidente Michel Temer (MDB) cedeu a reivindicações do movimento e anunciou na noite deste domingo (27) cinco medidas, incluindo a extensão por 60 dias de um desconto de R$ 0,46 no preço do litro do diesel.

As negociações contribuíram para reduzir os bloqueios nas estradas ao longo do final de semana, segundo a PRF (Polícia Rodoviária Federal). No entanto, há dúvidas quanto ao fim da paralisação e caminhoneiros continuaram protestando e bloqueando estradas pelo país nesta segunda-feira (28). 

Leia também

Uma das principais lideranças do movimento dos caminhoneiros, a Abcam (Associação Brasileira dos Caminhoneiros) disse que "até o final do dia vai haver uma redução significativa de caminhoneiros parados nas rodovias". Segundo a entidade, "ainda não houve tempo hábil para que todos os caminhoneiros tomassem conhecimento da decisão tomada" na noite de domingo.

Transporte público afetado, postos de gasolina sem combustível, prateleiras vazias nos supermercados e suspensão das atividades em escolas e universidades são alguns dos efeitos ainda verificados nas principais regiões metropolitanas. Veja abaixo o que está previsto para funcionar em algumas capitais.

São Paulo

Em São Paulo, onde a prefeitura colocou a GCM (Guarda Civil Metropolitana) nas ruas para escoltar veículos de carga, o prefeito Bruno Covas (PSDB) informou que os serviços essenciais estão garantidos para esta segunda, como o funcionamento das escolas municipais e a circulação de ônibus. No entanto, o tucano disse ter combustível suficiente apenas para um dia, isto é, não há garantias para amanhã (29).

De acordo com a SPTrans, de 60% a 80% da frota estarão nas ruas ao longo desta segunda. O rodízio de veículos de veículos continua suspenso. A medida vem sendo adotada desde a última quinta-feira.

O serviço de coleta seletiva de lixo na cidade foi suspenso na sexta e, segundo Covas, é a única atividade pública que continua prejudicada pela falta de combustível.

Rio de Janeiro

Após reunião com secretários e representantes de órgãos estratégicos, o prefeito do Rio, Marcelo Crivella (PRB), anunciou que o sistema de coletivos (linhas regulares e BRT) funcionará nesta segunda com cerca de 40% da frota --cálculo que teria sido feito pelas empresas em experiências anteriores de crise.

As aulas na rede municipal de ensino foram suspensas pela Prefeitura do Rio. Já a rede de saúde deve funcionar normalmente.

Além disso, foi decidido que, durante a madrugada, caminhões-tanque com diesel seriam escoltados até as garagens das companhias de transporte público. O interventor federal na segurança pública, general Walter Braga Netto, disse que as Forças Armadas dariam todo o apoio necessário.

O governador do estado, Luiz Fernando Pezão (MDB), disse que não decretaria ponto facultativo e que as escolas, hospitais e serviços públicos em geral devem funcionar normalmente nesta segunda.

Segundo ele, as demandas consideradas prioritárias seriam atendidas durante a madrugada para que os estoques de combustível fossem repostos, sobretudo para os carros das polícias Civil e Militar, da Defesa Civil e do Corpo de Bombeiros, além de ambulâncias e equipamentos de saúde. 

Leia também:

Brasília

No DF, o governo distrital fez um balanço positivo do esforço para distribuição de combustível adotado desde sábado (26) e que permitiu o deslocamento, no domingo, de 64 caminhões-tanque. Toda a frota de ônibus que atende Brasília e o entorno funcionará normalmente nesta segunda. O aeroporto da capital estava sem querosene na noite de domingo e operava em situação crítica.

As aulas da rede pública de educação foram suspensas. Também não serão realizadas consultas e cirurgias eletivas (que não são de emergência) na rede de saúde.

"Entendemos que ainda haverá a ausência de alunos e professores, o que pode atrapalhar o conteúdo pedagógico. Essas aulas serão repostas posteriormente sem prejuízo para os alunos", informou o governador Rodrigo Rollemberg (PSB), após reunião de um gabinete de crise criado pelo governo local.

Apesar das escolas fechadas, as creches poderão manter o serviço regular porque, segundo o governo local, a "alimentação e o transporte destinados a essas unidades não foram afetados". 

Belo Horizonte

Em Belo Horizonte, a prefeitura informou que o funcionamento do sistema de coletivos será normal no horário de pico e com redução de 50% do número de viagens nos demais horários. A operação só será possível, de acordo com a gestão municipal, porque as empresas conseguiram repor parte do estoque durante o fim de semana.

"Equipes da BHTrans vão intensificar a fiscalização para garantir o cumprimento do quadro de horários estabelecidos. Será disponibilizado reforço em algumas linhas, principalmente na estação da Pampulha e também para atender a mobilidade da população que normalmente usa o carro nos deslocamentos, mas que não conseguiu abastecimento", informou a prefeitura.

Foi decretado ponto facultativo no serviço público e em todas as escolas da rede municipal.

Curitiba

Em Curitiba, o sistema de ônibus não será afetado nesta segunda. O governo local afirmou que o transporte de passageiros deve será realizado normalmente pelos 1.285 veículos que operam na capital paranaense. Na semana passada, foram mobilizados dois comboios com proteção da Guarda Municipal para abastecer os estoques de diesel das empresas. Para economizar combustível, apenas metade da frota operou no domingo.

No Estado, quatro dos 32 núcleos de educação do Paraná informaram a suspensão das aulas dos colégios da rede estadual nesta segunda.

Recife

Em Recife, a crise não afetou serviços essenciais durante o fim de semana, segundo a prefeitura, mas acabou inviabilizando a agenda de atividades culturais. O festival R.U.A (Recife Urbana Arte), que seria realizado no domingo, foi cancelado por tempo indeterminado. A direção do Cine PE, festival de cinema sediado na capital pernambucana, também optou por adiar o evento, que estava marcado para o período de 29 de maio a 4 de junho.

Outro efeito da escassez de recursos e suprimentos foi o cancelamento das aulas na maioria das universidades. Pelo menos oito instituições decidiram manter a suspensão nesta segunda, assim como colégios particulares. As repartições públicas também ficarão fechadas.

A greve, no entanto, não deve impactar o transporte público, de acordo com a administração municipal. Toda a frota de ônibus funcionará normalmente nesta segunda na região metropolitana de Recife.

Porto Alegre

Em Porto Alegre, a EPTC (Empresa Pública de Transporte e Circulação) informou que as linhas de transporte coletivo vão operar com horários normais nesta segunda, dos primeiros horários das linhas até as 8h30, e no fim da tarde, das 17h às 19h30. No intervalo dos picos, os ônibus passam de hora em hora, até 23h30.

As escolas da rede pública terão aulas normais, assim como as creches.

Além disso, o secretário municipal de Serviços Urbanos, Ramiro Rosário, informou que os veículos que fazem a coleta de lixo estão em condições de operar normalmente até a próxima quarta-feira (30). Com relação ao armazenamento, ele disse ser possível utilizar a estação de transbordo da cidade por mais 12 dias, sem necessidade de envio para a estação de coleta de Minas do Leão. Mesmo assim, há negociação para que o lixo seja enviado ao município de São Leopoldo.

Aeroportos

A crise de abastecimento no país também provoca problemas graves para os aeroportos. Passageiros estão sendo orientados a procurar as companhias em busca de informações sobre possíveis alterações de itinerários dos voos ou cancelamentos.

No domingo, pela segunda vez, o de Brasília ficou completamente sem querosene de aviação. Até as 18h, 132 voos haviam sido cancelados desde a última sexta.

De acordo com a Inframérica, empresa que administra o aeroporto, somente poderão pousar em Brasília as aeronaves com capacidade para decolar sem necessidade de abastecimento. Os aviões que necessitem de combustível ficarão em solo até que a situação seja regularizada.

O aeroporto de Fortaleza recebeu mais quatro carretas com querosene de aviação e, com isso, garantiu a operação até a noite desta segunda, segundo informou a concessionária Fraport. O aeroporto de Porto Alegre informou que também só possui combustível para funcionar até esta segunda.

Em Salvador, houve novo abastecimento no domingo, o que permite que a operação aeroportuária seja realizada normalmente por tempo ainda não estimado. A Avinci Airports, empresa que administra o terminal, informou que os níveis de autonomia de combustível seguem sob monitoramento constante e conforme demanda.

Veja dicas para economizar combustível no seu carro

UOL Carros

Mais Economia