IPCA
0.43 Fev.2019
Topo

Doentes graves e presos podem sacar FGTS de conta inativa até sexta-feira

Do UOL, em São Paulo

2018-12-26T04:00:00

2018-12-25T16:02:39

26/12/2018 04h00

O saque das contas inativas do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) acabou no ano passado para a maioria dos trabalhadores, mas há uma exceção: aqueles que estavam presos ou com uma doença grave e não puderam ir a uma agência da Caixa Econômica Federal entre 10 de março e 31 de julho de 2017.

Para esses casos, o prazo termina em 31 de dezembro de 2018. Como os bancos não funcionarão no dia 31, é preciso ir a uma agência da Caixa até sexta-feira (28). É preciso comprovar a situação (leia mais abaixo).

O saque é permitido para quem tinha carteira assinada e pediu demissão ou foi demitido por justa causa antes de 31 de dezembro de 2015.

Liberação de saque exigirá provas

Os doentes e presos que não fizeram o saque terão que comprovar que não tiveram como ir até uma agência da Caixa durante o prazo normal da liberação. 

Aqueles que estavam presos terão que apresentar certidão da Vara de Execução Penal, da Vara de Execução Criminal ou do juízo responsável que decretou a prisão. Também é possível pedir o documento para a autoridade da unidade prisional.

No caso dos doentes, será necessário apresentar um atestado médico. Em alguns casos de doenças graves, o dinheiro de todas as contas do FGTS pode ser sacado a qualquer momento, independentemente desses prazos. Isso vale, por exemplo, se o trabalhador ou dependente for portador do vírus HIV, tiver câncer ou estiver em estágio terminal por causa de uma doença grave.

O que foi o saque das contas inativas do FGTS?

Os trabalhadores com carteira assinada puderam sacar todo o dinheiro que tinham em contas do FGTS. A liberação valia para quem pediu demissão ou foi demitido por justa causa até 31 de dezembro de 2015. O saque foi liberado entre 10 de março e 31 de julho de 2017.

Não saquei o dinheiro das contas inativas. O que acontece?

Para quem não se enquadra nessas exceções e não tirou o dinheiro durante a liberação das contas inativas, só será possível sacar o FGTS seguindo as regras antigas: ao se aposentar ou se for comprar a casa própria, por exemplo.

Ele tinha R$ 15 mil no FGTS; gastou metade em fim de semana na praia

UOL Notícias

Mais Economia