PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Previdência: Contribuição de servidor poderá subir até 8 pontos na reforma

Antonio Temóteo

Do UOL, em Brasília

18/02/2019 18h56Atualizada em 18/02/2019 20h12

Após se reunir com o ministro da Economia, Paulo Guedes, o governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), afirmou que o governo deverá propor na reforma da Previdência uma alíquota extra para servidores que pode variar até oito pontos percentuais.

Na prática, um estado que cobra 11% de contribuição previdenciária de servidores poderia cobrar até 19%.

"A implantação dessa alíquota extraordinária variaria de acordo com a necessidade de cada estado. O aumento na alíquota poderia chegar a até 8 pontos percentuais. No meu estado já cobramos 14,25%", disse o governador de Goiás.

Caiado também declarou que a reforma da Previdência valerá para o governo federal, para os estados e para os municípios. Segundo o governo, alguns boatos indicaram que a reforma só valeria para o governo federal.

"O ministro negou que isso fosse ocorrer. O motivo dessa divergência é que algumas pessoas queriam que as estatais estaduais e municipais fossem dadas como garantia para cobrir o déficit previdenciário. Mas isso não vai ocorrer", disse.