IPCA
0.11 Ago.2019
Topo

Reforma da Previdência


Deputado critica colegas que recebem aposentadoria especial e é repreendido

Antonio Temóteo

Do UOL, em Brasília e em São Paulo

13/06/2019 13h17Atualizada em 13/06/2019 15h51

Em pronunciamento na comissão especial da reforma da Previdência, o deputado Boca Aberta (Pros-PR) criticou diversos colegas por serem contrários à proposta e estarem inscritos no regime especial de aposentadoria da Câmara dos Deputados.

Ele citou nominalmente pelo menos 13 deputados de partidos de oposição e do Centrão que estão inscritos no regime especial de aposentadoria da Câmara. As críticas de Boca Aberta geraram desconforto entre os parlamentares.

Enquanto discursava, ele disse que não tinha "medo de latido" e afirmou que os parlamentares poderiam "continuar rosnando". Boca Aberta foi repreendido pelo presidente da comissão especial, deputado Marcelo Ramos (PL-AM).

"Aproveito para desagravar os deputados. Existem deputados que estão no regime especial legitimamente e são contra ou a favor da reforma da Previdência", disse.

O líder do Pros na Câmara, Toninho Wandscheer (PR), pediu a palavra e se desculpou pelas declarações de Boca Aberta. "O deputado Boca falou em nome dele. A maioria do Pros é favorável à reforma da Previdência. Gostaria de pedir desculpas pela forma agressiva que ele tratou os colegas", declarou.

Redução do tempo para mulheres

O relator da reforma da Previdência, deputado Samuel Moreira (PSDB-SP), apresenta na reunião desta quinta-feira (13) seu parecer sobre o projeto, incluindo algumas mudanças ao texto apresentado pelo governo.

Na véspera, o relator já havia adiantado alguns pontos de seu texto, incluindo que iria reduzir o tempo mínimo de contribuição para mulheres se aposentarem.

A proposta do governo é de 20 anos para homens e mulheres, mas o relator propôs 15 anos para mulheres. Ele disse que estudos mostram que o tempo médio de contribuição das mulheres hoje é de 18 anos.

A informação foi dada em entrevista coletiva com outros líderes partidários, na véspera da apresentação de seu parecer na comissão especial da Câmara que analisa a reforma.

Ele também confirmou a informação divulgada antes de que vai retirar do texto os seguintes itens:

  • Capitalização (sistema em que cada um poupa para sua própria aposentadoria)
  • Mudanças na aposentadoria rural
  • Mudanças no BPC (Benefício de Prestação Continuada), pago a idosos e deficientes pobres

Estados e municípios também vão ficar fora da reforma por enquanto, mas o relator deu a entender que novas conversas e decisões podem ser tomadas.

"Nós preferíamos que estados e municípios ficassem, mas não há unidade agora. Vamos retirá-los com possibilidade de diálogo e entendimento", declarou.

(Com agências)

Deputados batem boca em audiência sobre reforma

UOL Notícias

Mais Reforma da Previdência