PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Armínio Fraga culpa "incapacidade" de governo por crescimento de PIB tímido

Do UOL, em São Paulo

23/03/2020 23h39

O ex-presidente do Banco Central Armínio Fraga culpou a "incapacidade" do governo de Jair Bolsonaro por crescimento tímido da economia.

Em 2019, o PIB (Produto Interno Bruto) do Brasil cresceu apenas 1,1%, ou metade do que chegou a ser projetado pelo mercado.

"O diagnóstico mais natural para isso tem a ver com incerteza, o que, por sua vez, tem a ver com a incapacidade do governo em oferecer um ambiente atraente para investimento", avaliou Fraga, durante entrevista ao programa "Roda Viva", da TV Cultura.

"A minha leitura é que se perdeu muito tempo, houve muito ruído no preparo das reformas, muito ruído em temas grandes ligados a meio ambiente, questões políticas em geral, e isso infelizmente 'envenena' o ambiente", pontuou.

Para o economista, o resultado disso tudo é o investimento baixo no Brasil. "Um exemplo enorme é o setor de infraestrutura, um setor difícil com investimento lento, muito projeto, licença, é muito sensível a visão de longo prazo que os investidores têm. O Brasil deveria ser um paraíso de investimento da infraestrutura. Todos sabemos: 'tudo que é item de infraestrutura no Brasil carece de investimento'. E isso não aconteceu", lamentou.

Armínio Fraga é ex-presidente do Banco Central no governo Fernando Henrique Cardoso que, depois de ser mencionado em 2014 como provável ministro da Fazenda de Aécio Neves, preferiu ficar mais distante da eleição em 2018. Atualmente, ele tem se envolvido cada vez mais no projeto político ligado ao apresentador Luciano Huck.

Questionado sobre o antes e o depois, Fraga respondeu. "Na época [do Aécio], eu estava muito animado. Eu achava que a proposta para a economia e a política era muito boa. Depois vieram outros acontecimentos, as coisas se complicaram para ele, o que é uma pena", disse. "Agora, sobre o Luciano, a minha aproximação com ele é recente, mas é uma pessoa muito especial. Ele quer ajudar [o Brasil]. Há uma energia muito positiva [nesse grupo] na busca por caminhos para o país", completou.