PUBLICIDADE
IPCA
0,26 Jun.2020
Topo

Airbus está criando sensor olfativo capaz de detectar coronavírus em aviões

A Koniku, com sede na Califórnia, é expert na construção de microprocessadores feitos de células biológicas - Getty Images/iStockphoto
A Koniku, com sede na Califórnia, é expert na construção de microprocessadores feitos de células biológicas Imagem: Getty Images/iStockphoto

Do UOL, em São Paulo

07/05/2020 15h32

A Airbus está recorrendo a uma empresa de tecnologia para desenvolver sensores olfativos capazes de detectar coronavírus em pacientes dentro dos aviões.

De acordo com a Fox News, a Koniku, com sede na Califórnia, é expert na construção de microprocessadores feitos de células biológicas.

A companhia já estava criando para a Airbus um dispositivo que detecta, rastreia e localiza produtos químicos ou explosivos em aeronaves ou aeroportos, mas que agora poderá ser adaptado para encontrar o vírus.

"A maioria das infecções e doenças causa pequenas alterações na composição da respiração e do suor, que produzem odores distintos", afirma Osh Agabi, fundador e CEO da Koniku. Com isso, os receptores acionariam um alarme ao "sentir o cheiro" da covid-19.

Agabi explica que, quando aeroportos voltarem a voar normalmente, terão que implementar novos medidas de segurança para rastrear os passageiros. "É por isso que estamos ampliando nossa parceria com a Airbus ", disse.

Economia