PUBLICIDADE
IPCA
0,26 Jun.2020
Topo

INSS passa a permitir correção de informações de trabalho pelo telefone 135

Thâmara Kaoru

Do UOL, em São Paulo

15/05/2020 11h59

O INSS publicou no Diário Oficial da União desta sexta-feira (15) uma portaria que passa a permitir que os trabalhadores corrijam informações do Cnis (Cadastro Nacional de Informações Sociais) pelo telefone 135 ou nas agências. Esse documento reúne detalhes dos períodos de contribuição do trabalhador, além de listar empregos e salários, por exemplo.

Isso pode ajudar os trabalhadores que tentam pedir o auxílio emergencial de R$ 600, mas não conseguem o benefício por ter algum vínculo de trabalho errado no sistema do INSS. Como as agências estão fechadas durante a pandemia do coronavírus, será necessário fazer o procedimento pelo telefone 135.

Segundo Adriane Bramante, presidente do IBDP (Instituto Brasileiro de Direito Previdenciário), é comum o Cnis ter informações desatualizadas, como empregos sem data de saída. Para o sistema, a pessoa ainda está trabalhando, quando na verdade não está, o que pode impedir o recebimento do auxílio emergencial e até dificultar pedidos de outros benefícios previdenciários.

Além disso, o cadastro também pode ter valores errados de salário de contribuição e até falta de informações sobre alguma empresa em que trabalhou.

"É um cadastro importante e não havia opção de retificar o Cnis sem dar entrada em uma aposentadoria. Sem dúvidas, essa alteração significa um avanço importante em um momento de extrema vulnerabilidade", diz Adriane.

Segundo a publicação, o atendente da central 135 informará ao segurado que ele poderá anexar a documentação que achar pertinente para a análise do pedido pelo site ou aplicativo Meu INSS.

Diz ainda que sempre que as informações prestadas pelo segurado não forem suficientes para concluir a análise, o trabalhador poderá ter que apresentar mais documentos. Se o servidor verificar que o segurado deve ir a uma agência, ele fica em espera, até que o atendimento presencial nas agências volte.

Economia