PUBLICIDADE
IPCA
0,26 Jun.2020
Topo

Número de Notas Fiscais Eletrônicas alcança marca pré-pandemia, diz Receita

Volume de vendas em abril foi de R$ 19 bilhões; em maio, superou os R$ 21 bi - salcapolupo/ Pixabay
Volume de vendas em abril foi de R$ 19 bilhões; em maio, superou os R$ 21 bi Imagem: salcapolupo/ Pixabay

Do UOL, em São Pauo

04/06/2020 15h11

A quantidade de Notas Fiscais Eletrônicas emitidas em maio atingiu níveis equivalentes aos observados antes da pandemia do novo coronavírus.

A informação foi apresentada hoje pela Receita Federal e faz parte do chamado Boletim - Impactos da Covid-19, divulgado semanalmente pelo órgão. A publicação se baseia em dados do Sistema Público de Escrituração Digital (Sped) - notas fiscais eletrônicas (NFe).

De acordo com os dados divulgados, a média de vendas com a NFe superou R$ 20 bilhões nos meses de janeiro a março de 2020. O volume em abril foi de R$ 19 bilhões, mas chegou a R$ 21,1 bilhões em maio.

As vendas no critério apresentaram declínio já na última semana de março. No entanto, segundo a Receita, o volume de Notas Fiscais Eletrônicas emitidas vem subindo.

Em relação ao comércio eletrônico, na comparação mensal com 2019, a Receita Federal apontou que houve um crescimento em todos os meses. Maio, novamente, foi o destaque, com crescimento de 40,7% no volume de vendas.

Os resultados de vendas semanais no Brasil também demonstram recuperação gradual da economia — na última semana de maio, a Receita registrou pico de R$ 180 bilhões. Além disso, ao longo do mês, quantidades e valores mostraram tendência de ascensão em todas as regiões.

Segundo o levantamento, as cinco regiões do Brasil tiveram queda do volume diário de vendas em abril na comparação com o mês de março, após a adoção de medidas de isolamento. A maior queda foi registrada no Sudeste, com 22,6%.

Economia