PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Após 'debandada', secretário diz que governo ainda busca agenda liberal

Secretário-executivo do Ministério da Economia, Marcelo Guaranys diz: "continuamos buscando a agenda liberal" - Dida Sampaio/Estadão Conteúdo
Secretário-executivo do Ministério da Economia, Marcelo Guaranys diz: 'continuamos buscando a agenda liberal' Imagem: Dida Sampaio/Estadão Conteúdo

Do UOL, em São Paulo

12/08/2020 22h37

Um dia depois de Salim Mattar e Paulo Uebel deixarem o governo, o secretário-executivo do Ministério da Economia, Marcelo Guaranys, afirmou que a gestão de Jair Bolsonaro (sem partido) ainda mantém a agenda liberal e reforçou a necessidade de negociações com o Congresso.

"Continuamos buscando a agenda liberal. É o plano do governo, nossa estratégia do ministério, o plano que montamos e o que nós buscamos", declarou na noite de hoje, em entrevista à CNN Brasil.

Guaranys deu a declaração pouco após Bolsonaro fazer um pronunciamento ao lado do ministro Paulo Guedes (Economia) e dos presidentes da Câmara e do Senado — o deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ) e o senador Davi Alcolumbre (DEM-AP). Na fala, os quatro reforçaram que o governo respeita o teto de gastos.

"O programa de governo Bolsonaro (...) tem um conjunto de princípios importantes, e um deles é o ajuste fiscal, a celeridade fiscal, que é o dinheiro do povo. Estamos aqui cuidando do tributo, do dinheiro que arrecadamos da população. O teto é extremamente importante para isso, porque demonstra credibilidade para o que fazemos com o dinheiro do povo. É um teto de titânio que a gente tem que obedecer", disse Guaranys.