PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

Agronegócio

Entidades criticam postagem do governo sobre agricultor: 'Campanha de ódio'

Postagem da Secom sobre o Dia do Agricultor teve repercussão negativa nas redes e foi deletada pelo governo federal - Reprodução
Postagem da Secom sobre o Dia do Agricultor teve repercussão negativa nas redes e foi deletada pelo governo federal Imagem: Reprodução

Do UOL, em São Paulo

28/07/2021 18h12Atualizada em 28/07/2021 19h45

A ANA (Articulação Nacional de Agricultores) classificou hoje como "campanha de ódio e violência no campo" a publicação do governo federal sobre o Dia do Agricultor, que trazia a imagem de um caçador com espingarda. O post foi apagado horas depois, após críticas.

Outras entidades, como a Ação Cidadania — de combate à fome — e a Contag (Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura), também condenaram a publicação.

Ao utilizar a imagem de um caçador portando uma espingarda em savana africana, adquirida em um banco de imagens pagas, o Governo Federal demonstra mais uma vez seu desconhecimento da realidade da agricultura familiar no Brasil, marcada pela solidariedade, generosidade e dedicação para prover alimentos de verdade para as famílias brasileiras
Articulação Nacional de Agricultores

Em nota publicada no site oficial, a Contag repudiou a publicação e se declarou "indignada" com uma postagem "totalmente desrespeitosa, com uma imagem de uma pessoa no campo com uma espingarda". Na sequência, a diretoria da confederação exigiu respeito do governo federal.

Celebrado em 28 de julho, a melhor homenagem que os agricultores e agricultoras familiares esperam é reconhecimento ao seu importante papel na produção de alimentos e no desenvolvimento do País. Ao invés disso, recebemos do governo federal uma "homenagem" totalmente desrespeitosa, com a imagem de uma pessoa no campo segurando uma espingarda. Exigimos respeito!
Contag

'Do outro lado do rifle estão indígenas e quilombolas'

A ONG (Organização Não Governamental) Ação Cidadania considerou "estarrecedora" a imagem publicada pela Secom, com um homem segurando um rifle em vez de uma enxada.

"Só demonstra a forma como este governo encara a zona rural: um campo de batalhas", disse a entidade.

Na ponta daquele rifle retratado na postagem estão os indígenas, os quilombolas, os ribeirinhos e os pequenos produtores que lutam dia a dia pela sua sobrevivência enquanto o agronegócio avança em cima de suas terras, com agrotóxicos e espingardas
ONG Ação Cidadania

A nota de repúdio foi assinada por Rodrigo 'Kiko' Afonso, diretor-executivo da ONG Ação Cidadania.

Publicação deletada

Após a repercussão das críticas contra a postagem, a Secom apagou a publicação.

"Hoje homenageamos os agricultores brasileiros, trabalhadores que não pararam durante a crise da Covid-19 e garantiram a comida na mesa de milhões de pessoas no Brasil e ao redor do mundo", dizia o post.

PUBLICIDADE

Agronegócio