PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

Ciro Gomes diz que privatização dos Correios é 'crime contra o patrimônio'

Ciro Gomes critica possibilidade de privatização dos Coreios - Kleyton Amorim/UOL
Ciro Gomes critica possibilidade de privatização dos Coreios Imagem: Kleyton Amorim/UOL

Do UOL, em São Paulo

06/08/2021 08h20

O ex-governador do Ceará Ciro Gomes (PDT) disse hoje, no Twitter, que a privatização dos Correios "é um crime contra o patrimônio, contra a inteligência e contra a honra dos brasileiros".

A declaração ocorre na esteira da aprovação pela Câmara dos Deputados do projeto de lei (PL) que autoriza a privatização dos Correios. O texto recebeu 286 votos favoráveis e 173 contrários e segue agora para o Senado Federal.

"Na forma e no conteúdo, a privatização dos Correios é um crime contra o patrimônio, contra a inteligência e contra a honra dos brasileiros", escreveu Ciro Gomes.

Na mensagem, o pré-candidato à presidente em 2022 disse que teme um "monopólio de mercado" e fez críticas ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e ao ministro da Economia, Paulo Guedes.

"A cereja envenenada deste bolo é a garantia de um vergonhoso monopólio de mercado, por cinco anos (renovável por mais cinco), para o arrematador do butim", disse.

"Nos tempos de Guedes e Bolsonaro privatização é isso: saque de bem público para gerar um monopólio privado que vai ditar normas e preços, sem concorrência, para uma população indefesa", completou.

Para justificar a privatização da estatal, que tem mais de 90 mil empregados, o governo afirma que há uma incerteza quanto à autossuficiência e capacidade de investimentos futuros por parte dos Correios. Na avaliação do Executivo, isso reforça a necessidade da privatização para evitar que os cofres públicos sejam responsáveis por investimentos da ordem de R$ 2 bilhões ao ano.

Conforme mostrou o UOL, os Correios têm histórico de lucros. Nos últimos 20 anos, geraram ganhos de R$ 12,4 bilhões e repassaram 73% desse valor ao seu único acionista, o governo federal.

Para críticos da privatização, os números reforçam que vender a empresa é um erro. A Adcap (Associação dos Profissionais dos Correios) argumenta que, além de a estatal ser lucrativa, ela está se valorizando e têm estrutura para atuar em todo o Brasil. Para Marcos Cesar Silva, vice-presidente da entidade, a venda da estatal atende somente a interesses de pessoas que pretendem se apropriar de uma empresa lucrativa.

PUBLICIDADE