PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

Ambev confirma aumento no preço da cerveja a partir de sexta-feira

Os aumentos de preços podem acontecer entre amanhã e o início de outubro -  Taiyou Nomachi/Getty Images
Os aumentos de preços podem acontecer entre amanhã e o início de outubro Imagem: Taiyou Nomachi/Getty Images

Colaboração para o UOL

29/09/2021 20h22Atualizada em 01/10/2021 09h15

Depois do aumento da gasolina, luz e carne, consumidores poderão encontrar cervejas mais caras nas prateleiras dos mercados a partir de sexta-feira (1º). Isso porque a Ambev, dona de marcas como Skol, Brahma, Stella Artois e Corona, fará um reajuste de preços.

"A Ambev faz, periodicamente, ajustes nos preços de seus produtos. As mudanças variam de acordo com regiões, marca, canal de venda e embalagem", informou a empresa.

A empresa não informou de quanto será o aumento médio, mas a Abrasel (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes) diz que os clientes deverão observar alta de 10% em São Paulo e de 7% no Rio de Janeiro, segundo o presidente da entidade, Paulo Solmucci. Em outros estados a variação pode ficar entre 6% e 8%, diz.

Para Solmucci, outras empresas também devem subir o preço da cerveja. "Há uma referência de preços no mercado ditada pela Ambev. Quando ela aumenta, as concorrentes acompanham a decisão", explicou.

"O setor [de restaurantes] está hiperpressionado por aumento de custos na luz, no aluguel, nos alimentos, no combustível, que afeta o delivery, por exemplo. Não suporta novo aumento sem repassar para o consumidor. É o que acreditamos que vai acontecer instantaneamente", disse.

O aumento da Ambev ocorre em um momento em que o mercado de bares e restaurantes tenta se recuperar do prejuízo financeiro causado pela pandemia.

Há duas semanas, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), baixou o ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) para tentar acelerar a retomada do setor. Assim, o imposto voltou a 3,69%, após reajuste para cima em janeiro.

PUBLICIDADE