PUBLICIDADE
IPCA
1,25 Out.2021
Topo

Mourão diz que lucro de R$ 31,1 bilhões da Petrobras é realidade do setor

O vice-presidente Hamilton Mourão  - Cláudio Marques/Futura Press/Estadão Conteúdo
O vice-presidente Hamilton Mourão Imagem: Cláudio Marques/Futura Press/Estadão Conteúdo

Do UOL, em São Paulo

29/10/2021 22h17

Na contramão do que disse o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), o vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB) afirmou hoje que o lucro de R$ 31,14 bilhões da Petrobras "é uma realidade". Na visão dele, o montante não está alto demais mas, sim, na mesma medida do faturado por outras empresas do setor.

"Você olha o lucro da Petrobras e está dentro daquilo que as empresas de petróleo estão faturando hoje. Não é questão que esteja muito alto. É uma realidade que a gente está enfrentando. Daqui a pouco cai o preço do barril e o lucro diminui", disse ao site Poder360, na saída da vice-presidência.

Ontem, durante sua live semanal, Bolsonaro defendeu que a estatal tem um "viés social" e, por isso, não deve dar lucro muito alto. Ele também voltou a criticar a política de preços dos combustíveis adotada pela estatal, dizendo que tem buscado meios de mudá-la.

A Petrobras teve lucro de R$ 31,14 bilhões no terceiro trimestre deste ano, segundo balanço divulgado há pouco pela empresa. Em 2020, no mesmo período, a estatal havia registrado prejuízo de R$ 1,5 bilhão.

Mourão também afirmou ao site que a empresa tem responsabilidade social por pertencer em parte ao Estado, mas ressaltou que a petroleira possui outras responsabilidades por ter ações em bolsa dentro e fora do Brasil. Para o vice-presidente, o governo precisa saber usar os recursos da empresa "da melhor forma possível".

"O acionista botou dinheiro na empresa. A parte que é do governo é restituída e compete ao governo usar essa parte, vamos dizer, da melhor forma possível, se for o caso para apoiar o restante da sociedade que está em situação de, vamos dizer assim, de inferioridade por falta de condições de trabalho e pelas questões que estamos enfrentando da pandemia", ponderou.

PUBLICIDADE