PUBLICIDADE
IPCA
1,25 Out.2021
Topo

Grupo cola cartaz de 'fome' em Touro de Ouro inaugurado na Bolsa em SP

Grupo cola cartazes com a palavra "fome" no Touro de Ouro, instalado na sede da Bolsa de Valores de São Paulo - Reprodução / Redes sociais @juventudefogonopavio
Grupo cola cartazes com a palavra "fome" no Touro de Ouro, instalado na sede da Bolsa de Valores de São Paulo Imagem: Reprodução / Redes sociais @juventudefogonopavio

Weudson Ribeiro

Colaboração para o UOL, em Brasília

17/11/2021 09h06

Em ato realizado na manhã de hoje em frente ao prédio da B3, sede da Bolsa de Valores de São Paulo, um grupo de manifestantes colou cartazes com a palavra "fome" na escultura do Touro de Ouro. A peça foi inaugurada ontem no local.

O protesto foi organizado pelos grupos Juventude Fogo no Pavio e Movimento Raiz da Liberdade. "O que para eles simboliza a força do mercado financeiro, para nós é um símbolo da fome, da miséria e da superexploração do trabalho. Mas, também é um lembrete de que continuaremos na luta por uma vida com dignidade. E é por isso que hoje fizemos essa ação simbólica de protesto", afirmaram os grupos em nota conjunta.

Sobre o ocorrido, a B3 afirmou ao UOL que a escultura é uma homenagem à força e à coragem do brasileiro, além de ser um presente para a cidade de São Paulo, visando à revitalização do centro histórico da cidade.

Símbolo presente em centros financeiros de diversas cidades no mundo, como Nova York e Frankfurt, a peça metálica de São Paulo é obra do artista plástico brasileiro Rafael Brancatelli e do economista, apresentador e influenciador digital Pablo Spyer. O projeto foi idealizado pela bolsa B3 em parceria com a corretora XP.

Com cinco metros de comprimento, três de altura e dois de largura, a estátua —inspirada no touro prateado de Wall Street, em Nova York (EUA)— ficará disponível em frente ao prédio da B3, na rua 15 de Novembro, na região central de São Paulo.

A escultura simboliza a "força e resiliência" do povo brasileiro, segundo o presidente da B3, Gilson Finkelsztain. No jargão do mercado acionário, o touro representa os momentos de alta da Bolsa, pois o touro chifra para cima. O animal bovino se contrapõe a outro símbolo financeiro: o urso, que representa os momentos de queda no mercado de ações.

Apesar da euforia dos idealizadores durante a inauguração, a escultura foi recebida nas redes com pouco entusiasmo: "cafonice", "brega", "viralatismo", disseram internautas, que apelidaram a obra de "Vaca Louca do Anhangabaú" e "Touro da Cracolândia".

Em setembro, o MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto) havia ocupado o saguão da Bolsa em um protesto contra a fome, o desemprego e a inflação. Na ocasião, havia faixas e cartazes como "sua ação financia nossa miséria", "Brasil tem 42 novos bilionários enquanto 19 milhões passam fome", "tem gente ficando rica com a nossa fome".

PUBLICIDADE