PUBLICIDADE
IPCA
0,73 Dez.2021
Topo

Agropecuária despenca 8% e puxa PIB do 3º trimestre de 2021 para baixo

Do UOL, em São Paulo

02/12/2021 09h50Atualizada em 02/12/2021 11h23

A atividade agropecuária despencou 8% no terceiro trimestre de 2021 em relação ao trimestre imediatamente anterior —o pior desempenho entre todos os setores e o principal responsável pela queda de 0,1% no PIB (Produto Interno Bruto). Com o resultado, o Brasil entrou em recessão.

Em relação ao terceiro trimestre de 2020, a queda da agropecuária foi ainda maior, de 9%.

Apesar dos resultados ruins, o setor acumula leve alta, de 0,2%, no acumulado dos últimos quatro trimestres.

Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), a queda de 9% em relação ao terceiro trimestre de 2020 explica-se, principalmente, pela perda de produtividade de alguns produtos da lavoura que possuem safra relevante nesta época do ano. Os destaques negativos foram o café (-22,4%), o algodão (-17,5%), o milho (-16%), a laranja (-13,8%) e a cana-de-açúcar (-7,6%).

Além disso, de acordo com o IBGE, as estimativas para Pecuária também apontaram um fraco desempenho no terceiro trimestre.

Fim da safra de soja

Segundo a coordenadora de Contas Nacionais do IBGE, Rebeca Palis, o recuo de 8% da agropecuária em relação ao segundo trimestre de 2021 foi consequência do fim da safra de soja, que é concentrada no primeiro semestre.

Como ela é a principal commodity brasileira, a produção agrícola tende a ser menor a partir do segundo semestre. Além disso, a agropecuária vem de uma base de comparação alta, já que foi a atividade que mais cresceu no período de pandemia e, para este ano, as perspectivas não foram tão positivas, em ano de bienalidade negativa para o café e com a ocorrência de fatores climáticos adversos na época do plantio de alguns grãos.
Rebeca Palis, do IBGE

Governo atribui queda a seca e geadas

Em nota, o Ministério da Economia afirmou que a queda de 8% da agropecuária em relação ao segundo trimestre de 2021 produziu impacto de -0,5% do recuo do PIB. "Se fosse zerada a variação da agropecuária na margem, o PIB cresceria na ordem de 0,3% a 0,4%", declarou.

Segundo o ministério, o resultado do setor reflete o desempenho negativo de alguns produtos da lavoura que têm safra no terceiro trimestre, tais como milho, laranja e cana-de-açúcar. A queda de produtividade, segundo o governo, tem relação com o impacto negativo da seca e das geadas.

É fundamental distinguir o que é política econômica de fatores climáticos adversos e pontuais da natureza. A maior crise hídrica em 90 anos de história e a ocorrência de severas geadas tiveram impacto tanto em setores intensivos em energia como em setores que dependem do clima, como agricultura. Ademais, deve-se salientar a forte elevação dos custos de produção como adubos, fertilizantes e denfensivos.
Ministério da Economia

Revisão aponta que agropecuária cresceu mais em 2020

Em uma revisão dos números relativos ao ano anterior (procedimento padrão do IBGE), o crescimento da agropecuária em 2020 subiu de 2% para 3,8%.

A revisão aponta que a queda do PIB em 2020 não foi de 4,1%, como divulgado anteriormente, mas de 3,9%.

PUBLICIDADE