PUBLICIDADE
IPCA
0,47 Mai.2022
Topo

Consumo de luz é maior no frio; veja dicas para economizar

Com a chegada do frio, o consumo de energia elétrica pode aumentar expressivamente nos lares. - Getty Images/iStockphoto
Com a chegada do frio, o consumo de energia elétrica pode aumentar expressivamente nos lares. Imagem: Getty Images/iStockphoto

Colaboração para o UOL, em São Paulo

18/05/2022 18h19

A chegada de uma massa de ar polar trouxe o frio intenso para a cidade de São Paulo e vários outros municípios do Estado, prometendo quedas recordes de temperatura.

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) afirmou que a capital paulista registrou 6,6ºC hoje, marcando a madrugada mais fria do ano. Diante deste cenário, muitas pessoas adotam certos hábitos para lidar com as baixas temperaturas sem abrir mão do conforto.

Por isso, muitas delas não apenas se tornam adeptas dos trajes de inverno, como também passam mais tempo no banho quente, deixam os aquecedores ligados o dia inteiro e recorrem aos secadores de roupa para garantir que os vestuários estejam sempre adequados para o uso.

Nesse sentido, muitas pessoas não percebem que o consumo de energia elétrica pode aumentar expressivamente e, dessa maneira, a sua tarifa pode gerar uma certa dor de cabeça no fim do mês. Para escapar dessa armadilha, a Enel Distribuição São Paulo, concessionária de energia elétrica que atua em 24 municípios da Grande São Paulo, destaca algumas recomendações para os consumidores aproveitarem o frio de modo mais eficiente e econômico.

Confira as dicas para reduzir impactos no orçamento doméstico:

Chuveiros Elétricos:

1. A recomendação é ficar o mínimo possível no banho. Os aparelhos mais comuns têm potência de, aproximadamente, 5.500W. Desta forma, o banho de 15 minutos por dia, por pessoa, para uma família de quatro pessoas, equivale ao consumo de energia de mais de 400 lâmpadas LED de 13W ligadas por uma hora, o que corresponde a cerca de R$ 100 na conta;

2. Se utilizarmos o chuveiro elétrico na posição morno ou verão, haverá uma economia de cerca de 30%, ou seja, R$ 30,00. Se possível, programe o banho para as horas mais quentes do dia;

Aquecedores:

3. Em dias mais frios, podem chegar a corresponder a 1/3 do gasto doméstico com eletricidade, conforme a utilização. Evite deixar o aquecedor ligado por longos períodos e utilize-o apenas quando estiver no ambiente;

Iluminação:

4. Aproveite a luz natural e abra as cortinas durante o dia;

5. Ao pintar paredes e tetos, dê preferência às cores claras, que refletem melhor a luminosidade;

6. Troque lâmpadas incandescentes por fluorescentes ou LED, que consomem de 60% a 80% menos energia;

Máquinas de lavar e secar:

7. Utilize a capacidade máxima das máquinas de lavar e secar;

8. Nas máquinas de lavar, fique alerta à quantidade de sabão, evitando repetir a operação de enxágue;

9. Para as máquinas que têm a função de água aquecida, a empresa recomenda não usar esse recurso;

10. Quanto às secadoras, utilize-as apenas quando realmente necessário e com a capacidade máxima;

TVs e Computadores:

11. Não deixe a TV ligada sem que haja alguém assistindo;

12. Programe o timer (desligamento automático) antes de dormir, evitando que a TV fique ligada desnecessariamente;

13. No caso do computador, desligue o aparelho sempre que ficar mais de 2 horas sem utilização;

14. Desligue o monitor a partir de 15 minutos de inatividade;

Geladeiras:

15. Não abra a porta da geladeira desnecessariamente para não forçar o motor do eletrodoméstico;

16. Verifique se a borracha de vedação da porta está cumprindo sua função;

17. Nunca utilize a parte traseira do equipamento para secar roupas ou sapatos;

18. Em dias frios, reduza a potência de resfriamento da geladeira, tendo em vista que a temperatura externa já estará mais fria.