PUBLICIDADE
IPCA
0,47 Mai.2022
Topo

Servidores da CGU aprovam greve por tempo indeterminado

Fachado do edifício-sede do CGU (Controladoria-Geral da União) em Brasília - Divulgação/Controladoria-Geral da União
Fachado do edifício-sede do CGU (Controladoria-Geral da União) em Brasília Imagem: Divulgação/Controladoria-Geral da União

Do UOL, em São Paulo

20/05/2022 17h42

Servidores da CGU (Controladoria-Geral da União) e da STN (Secretaria do Tesouro Nacional) anunciaram hoje que entrarão em greve por tempo indeterminado. Trabalhadores da Secretária vão iniciar a paralisação na segunda-feira (23) e os da Controladoria cruzarão os braços a partir de 30 de maio.

As duas categorias têm as mesmas reivindicações, que incluem reajuste salarial de acordo com a inflação, em 27%; reestruturação de carreira; e exigência de nível superior para a vaga de servidor tanto na CGU quanto na STN.

Uma nota à imprensa feita pelos trabalhadores que aderiram à greve afirma que a paralisação é um último recurso e foi motivada pela "aproximação do fim prazo legal para recomposição remuneratória".

Além disso, os funcionários reclamam da "perda de 25% do poder de compra dos salários congelados desde janeiro de 2019".

Assim, trabalhadores da CGU e da STN se juntam aos servidores do BC (Banco Central) e do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) que já estão em greve.

O presidente Jair Bolsonaro (PL) sinalizou que concederá um reajuste linear de 5% para todas as categorias do funcionalismo, inclusive para as carreiras do Judiciário e do Legislativo. Entretanto, a proposta, que depende de aprovação de deputados e senadores, não foi enviada ao Congresso Nacional.

*Com Agência Estado