PUBLICIDADE
IPCA
-0,68 Jul.2022
Topo

Denúncias de assédio na Caixa passarão por auditoria externa, diz Conselho

Pedro Duarte Guimarães, ex-presidente da Caixa Econômica Federal, está sendo investigado por denúncias de assédio sexual - Marcos Corrêa/PR
Pedro Duarte Guimarães, ex-presidente da Caixa Econômica Federal, está sendo investigado por denúncias de assédio sexual Imagem: Marcos Corrêa/PR

Do UOL, em São Paulo

30/06/2022 19h43Atualizada em 30/06/2022 19h43

Em nova nota, divulgada hoje, o Conselho da Caixa Econômica Federal anunciou que as denúncias de assédio contra Pedro Guimarães, ex-presidente do banco, estão sendo investigadas por empresa independente. As movimentações dessa serão acompanhadas pelo Comitê de Auditoria da Caixa.

O comunicado oficial afirma que a Caixa tomou conhecimento das apurações sobre Guimarães no MPF (Ministério Público Federal) e acionou comitê para apurar internamente também.

"O Conselho, reunido nesta data em sessão extraordinária, não somente determinou o prosseguimento da apuração pela Corregedoria, como deliberou pela contratação de uma empresa independente para promover investigações complementares", escreveram na nota.

Além disso, revelaram que, em maio, receberam denúncia por canal da Caixa, porém, só na última terça-feira, 28, o denunciante "apresentou um conjunto de informações suficiente para o prosseguimento da apuração interna".

Histórico

Na última terça-feira, o site Metrópoles revelou testemunhos de funcionárias da Caixa Federal que acusavam o ex-presidente Guimarães de assédio sexual. As denúncias incluem toques íntimos não autorizados, abordagens inadequadas e convites incompatíveis à relação de trabalho.

Um dia depois, Pedro Guimarães demitiu-se de seu cargo, ainda mantendo negação das acusações - no entanto, o caso é investigado pelo MPF. A nova presidente é Daniella Marques Consentino, próxima do ministro da Economia Paulo Guedes.