IPCA
0,46 Jun.2024
Topo

Petróleo cai a nível anterior à guerra e deve derrubar gasolina e diesel

Preço do barril do petróleo em queda deve puxar valor da gasolina - Getty Images/iStockphoto
Preço do barril do petróleo em queda deve puxar valor da gasolina Imagem: Getty Images/iStockphoto

Vinícius Silva

Colaboração para o UOL, em São Paulo

23/08/2022 04h00Atualizada em 23/08/2022 08h53

O preço dos combustíveis tem caído no Brasil, com sucessivos anúncios de cortes. Como é possível? O petróleo, que no passado recente fez a gasolina disparar, voltou recentemente ao nível de US$ 90 o barril, como antes da guerra na Ucrânia, o que deve puxar para baixo ainda mais o preço de combustíveis como gasolina e diesel no país.

Por que o petróleo está mais barato? De acordo com especialistas consultados pelo UOL, a queda do petróleo está ligada a uma desaceleração da economia mundial, principalmente dos EUA e China, e também ao aumento da oferta da commodity.

As projeções de crescimento global estão caindo, com inflação e juros num mundo todo, e isso reduz a demanda por produtos. Como já tivemos o pior do efeito da guerra da Rússia e Ucrânia, agora o foco é a economia do mundo desaquecendo, o que faz cair o preço do petróleo, diz Rodrigo Glatt, sócio da gestora GTI.

Efeitos dos EUA e da China no mundo: Segundo Paulo Dutra, professor de economia da FAAP, a alta dos juros nos EUA para tentar segurar os impactos da guerra na economia do país ameaçam levar a maior economia do mundo à recessão, em um momento em que a China também desacelera.

Isso acabou desenvolvendo um processo recessivo, principalmente com o desaquecimento da China. O país está consumindo uma quantidade menor de energia e, consequentemente, de outros insumos, diz Dutra.

Há mais produção de petróleo? Além disso, há também a expectativa de volta do Irã ao mercado internacional num futuro próximo, fornecendo mais petróleo e reduzindo o preço.

O país é dono da terceira maior reserva de petróleo no mundo, de acordo com dados da Opep (Organização dos Países Exportadores de Petróleo), ficando atrás apenas da Venezuela e Arábia Saudita.

Petróleo mais barato nos EUA: Também há um esforço do governo dos EUA para reduzir o preço da energia e dos combustíveis no país, que subiram com a guerra na Ucrânia. A Casa Branca convidou os CEOs de sete petroleiras para uma reunião para discutir maneiras de aumentar a capacidade de produção e reduzir os preços dos combustíveis.

Petróleo vai manter preço menor? O petróleo, que superou a barreira dos US$ 110 o barril em março, no início do conflito na Ucrânia, chegou a US$ 93,15 o barril há duas semanas.

Dados da Agência Reuters apontam que, na semana passada, os contratos futuros do petróleo tipo Brent, referência internacional, fecharam em US$ 96,72 por barril, alta de US$ 0,13.

De acordo com o banco Citi, caso a recessão nos EUA realmente ocorra, o preço do petróleo bruto pode cair para US$ 65 o barril até o final deste ano e ir para US$ 45 até o final de 2023. A expectativa, porém, não é unânime. Para o Goldman Sachs a previsão é de que o barril fique acima dos US$ 100 ao fim deste ano.

O que acontece com combustíveis no Brasil? Segundo o professor de economia da UFRJ e pesquisador do Ineep, Eduardo Costa Pinto, caso o barril de petróleo continue a cair, os preços dos combustíveis no Brasil deverão acompanhar a queda.

Com a queda recente dos preços da commodity, a Petrobras anunciou na semana passada a terceira redução seguida nos preços em menos de um mês.