IPCA
0,46 Jul.2024
Topo

Inflação dos alimentos: Frango em pedaço, queijo e fruta têm alta em agosto

Frango em pedaços, queijo e frutas têm alta, enquanto leite longa vida, óleo de soja e tomate registram queda - Renan Rodrigues/A7 Press/Estadão Conteúdo
Frango em pedaços, queijo e frutas têm alta, enquanto leite longa vida, óleo de soja e tomate registram queda Imagem: Renan Rodrigues/A7 Press/Estadão Conteúdo

Do UOL, em São Paulo

09/09/2022 10h36Atualizada em 09/09/2022 10h37

O índice oficial de inflação do país, o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), teve queda de 0,36% em agosto, mas itens importantes na mesa das famílias brasileiras ainda acumulam alta de preços, como frango em pedaços (2,87%), queijo (2,58%) e frutas (1,35%).

No ano (de janeiro a agosto), o IPCA acumula alta de 4,39% e, nos últimos 12 meses (de agosto de 2021 a agosto de 2022), a alta é de 8,73%.

Por outro lado, leite longa vida (-1,78%), óleo de soja (-5,56%) e tomate (-11,25%), vilões da inflação nos meses recentes, registraram queda.

"Nos últimos meses, os preços do leite subiram muito. Como estamos chegando ao fim do período de entressafra, que deve seguir até setembro ou outubro, isso pode melhorar a situação. Mas no mês anterior, a alta do leite foi de 25,46%, ou seja, os preços caíram em agosto, mas ainda seguem altos", disse Kislanov, gerente da pesquisa.

Sete dos nove grupos tiveram alta

Sete das nove áreas pesquisadas pelo IBGE tiveram alta em agosto. Apenas transportes e comunicação registraram deflação. Veja a variação mensal por grupo:

  • vestuário: +1,69%
  • saúde e cuidados pessoais: +1,31%
  • educação: +0,61%
  • despesas pessoais: +0,54%
  • artigos de residência: +0,42%
  • alimentação e bebidas: +0,24%
  • habitação: +0,10%
  • comunicação: -1,10%
  • transportes: -3,37%

Queda em Transpostes

De acordo com o instituto, o grupo de transportes teve o maior impacto sobre o resultado, influenciado principalmente pela queda no preço dos combustíveis (-10,82%). Em agosto, os quatro combustíveis que compõem o índice tiveram retração:

  • gasolina (-11,64%)
  • etanol (-8,67%)
  • óleo diesel (-3,76)
  • gás veicular (-2,12%)

Os preços das passagens aéreas também caíram no mês (-12,07%), após quatro meses consecutivos de alta. O gerente da pesquisa, Pedro Kislanov, diz que a redução pode ser atribuída à sazonalidade.

"Essa é uma comparação com julho, que é um mês de férias e há aumento da demanda. Além disso, foram quatro meses seguidos de alta, o que eleva a base de comparação. Também há o impacto da redução do querosene de aviação nesse período", disse.

Sobre o IPCA

O IPCA é calculado pelo IBGE desde 1980, se refere às famílias com rendimento de 1 a 40 salários mínimos, residentes em áreas urbanas.

Para o cálculo do índice do mês, foram comparados os preços coletados entre 29 de julho e 29 de agosto de 2022 (referência) com os preços vigentes entre 30 de junho e 28 de julho de 2022 (base).