IPCA
0,46 Jul.2024
Topo

Sem acordo, greve de pilotos e comissários seguirá amanhã, diz sindicato

Tiago Minervino

Colaboração para o UOL, em Maceió

19/12/2022 18h55Atualizada em 20/12/2022 08h33

A paralisação de pilotos e comissários terá continuidade amanhã.

O SNA (Sindicato Nacional dos Aeronautas) afirmou que as empresas aéreas não fizeram nenhuma proposta de reajuste salarial para pôr fim à greve.

Segundo o sindicato, a paralisação só chegará ao fim quando houver algum acordo que atenda as demandas dos grevistas.

Hoje, a greve que provocou o atraso de 34 voos e o cancelamento de outros oito segundo a Infraero,

Ao UOL, o Sindicato disse que a greve seguirá "por tempo indeterminado".

As paralisações que ocorreram das 6h às 8h "foram um sucesso", afirmou o presidente do SNA, Henrique Hacklaender.

"Tivemos diversos voos que sofreram atrasos, que só decolaram depois das 08h, e isso é muito importante", destacou Hacklaender, ressaltando que "muitos passageiros foram receptivos" e endossaram os grevistas, sobretudo devido os "preços exorbitantes" praticados pelas áreas, além da falta de reajuste salarial aos funcionários.

[Hoje foi o] primeiro dia de muitos, até que encontremos uma solução. As empresas precisam encontrar uma forma de tratar [melhor] os seus tripulantes, não adianta só voarmos cada vez mais se não houver segurança no que está sendo feito. [A greve] continuará até haver alguma solução
Henrique Hacklaender

Tratativas começaram em setembro. Ao UOL News, o presidente do SNA disse que as tratativas da categoria com as aéreas tiveram início em setembro, mas não houve acordo.

No último final de semana, as companhias chegaram a apresentar proposta de reajuste de 0,5%, mas foi rejeitado pela categoria, que considerou o oferecido "muito inferior" ao pretendido, que é de 5%.

"As negociações iniciaram em setembro, mas as empresas foram intransigentes e não restou outra alternativa a não ser fazer a paralisação nessa época", completou.

Cidades afetadas:

  • São Paulo (Congonhas e Guarulhos);
  • Campinas (Viracopos);
  • Rio de Janeiro (Galeão e Santos Dumont);
  • Belo Horizonte (Confins);
  • Brasília (Juscelino Kubitschek);
  • Porto Alegre (Salgado Filho);
  • Fortaleza (Pinto Martins).

Como verificar atrasos? Para aeroportos da Infraero, como o Aeroporto de Congonhas, é possível acessar o site da empresa e verificar o status dos voos.

O Aeroporto de Viracopos também fornece painel similar em seu site.

Categoria opera com 90% em período de greve. O SNA afirmou que iria cumprir decisão do TST (Tribunal Superior do Trabalho), que determinou que 90% dos pilotos e comissários mantenham suas atividades durante o período da paralisação.

A decisão atendeu parcialmente o pedido feito pelo SNEA (Sindicato Nacional das Empresas Aeroviárias), que solicitava o cancelamento total da greve.

Qual o motivo da paralisação? A categoria de aeronautas —que inclui pilotos, comissários, mecânicos de voos e comandantes— aprovou a paralisação para demandar um reajuste de salários acima de inflação dos últimos 24 meses.