Bolsas

Câmbio

Justiça restringe direitos de Lactalis na Itambé até conclusão de arbitragem

SÃO PAULO (Reuters) - O Tribunal de Justiça de São Paulo decidiu na segunda-feira (16) que o Grupo Lactalis da França não pode por enquanto administrar a Itambé Alimentos, apesar de ter reconhecido a validade do acordo de aquisição da empresa brasileira de lácteos pela francesa em dezembro, de acordo com documentos vistos pela agência de notícias Reuters.

O desembargador Cesar Ciampolini determinou que a Lactalis se mantenha fora da administração da Itambé até que seja concluída a arbitragem que está ocorrendo entre o grupo mexicano Lala SAB de CV e Lactalis na Câmara de Comércio Brasil-Canadá.

A Cooperativa Central dos Produtores de Minas Gerais (CCPR) acertou a venda de 100% da Itambé ao grupo francês no início de dezembro por cerca de US$ 600 milhões.

A Vigor Alimentos, que foi vendida pela JBS ao grupo Lala em outubro, questionou a transação e uma liminar suspendeu temporariamente a venda em 18 de dezembro.

A decisão na segunda-feira foi em resposta a um recurso da cooperativa. A Vigor possuía uma participação de 50% na empresa até novembro, quando a CCPR exerceu o direito de adquirir a participação.

A Vigor argumenta que a CCPR rompeu o acordo de acionistas da Itambé ao negociar com a Lactalis. O desembargador, contudo, validou a aquisição da Itambé pelo grupo francês.

Vigor e a CCPR se recusaram a comentar, dizendo que a ação está sob segredo de Justiça.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos