PUBLICIDADE
IPCA
+0,93 Mar.2021
Topo

Cotações

Fed eleva juros dos EUA e sinaliza fim de política "expansionista"

De Washington

26/09/2018 15h14

O Federal Reserve, banco central dos Estados Unidos, elevou a taxa de juros nesta quarta-feira (26), como esperado, e deixou sua perspectiva de política monetária para os próximos anos praticamente inalteradas em meio ao crescimento econômico estável e a um mercado de trabalho forte no país.

Em um comunicado que marcou o fim da era de política monetária "expansionista", as autoridades do Fed elevaram os juros básicos em 0,25 ponto percentual, para um intervalo de 2% a 2,25%.

Leia também:

O Fed ainda prevê outro aumento de juros em dezembro, mais três no ano que vem e um aumento em 2020.

Isso colocaria os juros do Fed em 3,4%, cerca de 0,5 ponto percentual acima da taxa de juros "neutra" estimada, na qual os juros não estimulam nem restringem a economia.
A projeção é de que essa postura de política monetária de maior rigidez permaneça até 2021.

Previsões para a economia

Mas o Fed vê a economia norte-americana crescendo a um ritmo mais rápido do que o esperado de 3,1% este ano e continuando a expandir moderadamente por pelo menos mais três anos, em meio ao desemprego baixo e inflação estável perto da meta de 2% do banco central dos EUA.

"O mercado de trabalho continuou a se fortalecer e a atividade econômica vem subindo a um ritmo forte", disse o Fed em comunicado que removeu sua antiga referência ao fato de que a política monetária permanecia "expansionista".

O Fed não inseriu nenhuma linguagem substituta para a frase, que foi algo básico em sua orientação para os mercados financeiros e a população norte-americana durante grande parte da última década. A redação se tornou menos e menos precisa desde que o banco central começou a aumentar os juros no final de 2015 de um nível próximo de zero, e sua remoção significa que o Fed agora considera juros quase neutros.

O aumento desta quarta-feira foi o terceiro em 2018 e o sétimo nos últimos oito trimestres. Antes do comunicado desta quarta-feira, os operadores colocavam a chance de um aumento dos juros em 95%, de acordo com o CME Group.

Cotações