PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Cotações

Índices acionários europeus avançam no dia, mas registram pior trimestre em 18 anos

Ambar Warrick e Sagarika Jaisinghani

31/03/2020 14h18

Por Ambar Warrick e Sagarika Jaisinghani

(Reuters) - Os mercados acionários da Europa encerraram em alta nesta terça-feira, registrando o seu pior trimestre em quase 18 anos após uma brutal liquidação na esteira do surto do coronavírus.

O índice pan-europeu STOXX 600 fechou em alta de 1,7% no dia, tendo anteriormente adentrado em território negativo antes de se estabelecer abaixo das máximas intradiárias. Os mercados encontraram sustentação na queda em novos casos na Itália, o país mais atingido da Europa.

Já no trimestre, o STOXX 600 perdeu 23%, ou 2,8 trilhões de dólares, com uma grande quantidade das perdas ocorrendo em março, seu pior mês já registrado, com a rápida disseminação do coronavírus e as medidas subsequentes para combater os efeitos sobre a atividade econômica.

O surto também resultou em um ambiente de negociação muito mais volátil, com o indicador de volatilidade regional girando em torno dos níveis vistos pela última vez durante a crise financeira de 2008.

No entanto, os mercados regionais têm conseguido recuperar algumas de suas perdas ao longo das últimas sessões, embora os analistas continuem céticos quanto à possibilidade de os ganhos se manterem.

"Esses mercados ainda estão extremamente voláteis e serão suscetíveis ao tipo de reversão (de hoje). Ainda tenho receio que seja apenas um rali tendo como base um mercado baixista, mas eu adoraria que provassem que estou errado", disse Craig Erlam, analista de mercado sênior do Reino Unido e EMEA na OANDA.

No dia, as ações de energia, que estão entre as mais atingidas pelo caos, lideraram os ganhos. Ainda assim, elas perderam cerca de um terço do valor no trimestre, o pior desempenho de todos os tempos.

Ações de viagens e lazer também avançaram no dia, mas registraram desempenho inferior ao de seus pares por uma grande margem ao longo do trimestre, recuando aproximadamente 43%.

Em LONDRES, o índice Financial Times avançou 1,95%, a 5.671 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 1,22%, a 99.935 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 ganhou 0,40%, a 4.396 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve valorização de 1,06%, a 17.050 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou alta de 1,88%, a 6.785 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 valorizou-se 2,17%, a 4.069 pontos.

Cotações