PUBLICIDADE
IPCA
0,73 Dez.2021
Topo

Lira promete votar IR esta semana e reforma administrativa até final do mês

Presidente da Câmara, Arthur Lira, prometeu pautar votação de temas de interesse do governo - Pablo Valadares/Câmara dos Deputados
Presidente da Câmara, Arthur Lira, prometeu pautar votação de temas de interesse do governo Imagem: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

Por Lisandra Paraguassu

09/08/2021 11h33Atualizada em 09/08/2021 12h30

(Reuters) - O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), afirmou hoje que a Casa vai votar esta semana a primeira parte da reforma tributária, com as mudanças no Imposto de Renda, e deve levar a reforma administrativa ao plenário da Casa até o final deste mês.

"O Brasil tenta reagir economicamente, nós temos questões importantes e reformas para entregar e nós vamos entregar. Nós votaremos essa semana Imposto de Renda Pessoa Física, Jurídica e dividendos", disse Lira. "Ao final do mês de agosto iremos a plenário com reforma administrativa."

O presidente da Câmara citou ainda como prioridades a análise pela Casa de temas já aprovados pelo Senado na semana passada.

Entre eles, um novo perdão de dívidas de empresas, o Refis, que perdoa 90% de juros e multas e parcelamento do principal, e o chamado passaporte tributário, em que pequenas empresas que tiveram perda de faturamento na pandemia tenham suas dívidas perdoadas.

Lira disse ainda que a Câmara vai entrar ainda na análise da próxima etapa da reforma tributária, com a criação da CBS (Contribuição Social sobre Operações com Bens e Serviços). O novo imposto substituirá, de acordo com a proposta do governo, as atuais cobranças de PIS/Pasep e Cofins.

Também está na pauta a PEC (Proposta de Emenda à Constituição) que altera o pagamento dos precatórios —dívidas judiciais que precisam ser pagas pela União— para abrir espaço no Orçamento para pagamento de programas sociais, além da medida provisória que altera o Bolsa Família.

Na manhã de hoje, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) entregou pessoalmente o texto do MP e prometeu para a tarde o texto da PEC, que precisa ser analisada, de acordo com Lira, antes do Orçamento.

PUBLICIDADE