PUBLICIDADE
IPCA
0,73 Dez.2021
Topo

China alerta Walmart e Sam's Club sobre produtos de Xinjiang

Agência anticorrupção da China alerta Walmart e Sam"s Club sobre produtos de Xinjiang - Jim Young
Agência anticorrupção da China alerta Walmart e Sam's Club sobre produtos de Xinjiang Imagem: Jim Young

31/12/2021 12h04Atualizada em 03/01/2022 13h29

A agência anticorrupção da China acusou nesta sexta-feira o gigante de varejo norte-americano Walmart e sua rede Sam's Club de "estupidez e falta de visão" depois que meios de comunicação chineses informaram que o Sam's Club removeu produtos de Xinjiang das lojas.

Na semana passada, o Sam's Club foi criticado na China após várias agências de notícias compartilharem vídeos e capturas de tela na plataforma de mídia social Weibo que, segundo elas, mostravam que produtos da região de Xinjiang, no extremo oeste da China, tinham sido removidos do aplicativo online da loja.

A polêmica na mídia social estourou após o presidente dos EUA, Joe Biden, sancionar em 23 de dezembro lei que proíbe as importações de Xinjiang por preocupação com o trabalho forçado na região.

O Walmart é a empresa estrangeira mais recente a ser afetada pela pressão ocidental sobre o tratamento dado por Pequim aos uigures e outros muçulmanos minoritários em Xinjiang.

A China rejeita acusações de trabalho forçado ou quaisquer outros abusos em Xinjiang.

Walmart e Sam's Club não fizeram declarações públicas sobre a reação contra eles na China, e o Walmart não respondeu a um pedido de comentário nesta sexta-feira.

A Comissão Central de Inspeção Disciplinar do Partido Comunista (CCDI) acusou o Sam's Club de boicotar produtos de Xinjiang e tentar superar a polêmica permanecendo em silêncio.

"Retirar todos os produtos de uma região sem uma razão válida esconde um motivo oculto, revela estupidez e falta de visão e certamente terá suas próprias consequências ruins", informou comunicado em seu site.

A China é um grande mercado para o Walmart, que gerou receita de 11,4 bilhões de dólares no país no ano fiscal fechado em 31 de janeiro. Das 423 unidades de varejo que o Walmart opera na China, 36 são lojas Sam's Club, de acordo com seu site.

PUBLICIDADE