IPCA
0,51 Nov.2019
Topo

Todos a Bordo


Seis dicas para aproveitar as promoções de passagens aéreas na Black Friday

Getty Images/iStockphoto
Imagem: Getty Images/iStockphoto

Vinícius Casagrande

Colaboração para o UOL, em São Paulo

09/11/2019 04h00

Resumo da notícia

  • Tendência é ter mais promoções para época de baixa temporada
  • Especialistas recomendam acompanhar, com antecedência, preços para data e rota desejada
  • Sites de comparação de tarifas e de aéreas têm alerta de preços
  • Ter datas de viagem flexíveis ou poder viajar fora da alta temporada ajudam a aproveitar promoções
  • Mesmo sem participar da Black Friday, low cost pode ter preço melhor
  • Se encontrar passagens com preço bom antes do evento, recomendação é comprar

A Black Friday pode ser uma boa oportunidade para comprar passagens aéreas com preços promocionais. Segundo dados do buscador TurismoCity, no ano passado houve uma queda de cerca de 30% no preço cobrado pelas companhias aéreas durante o evento.

Os descontos, no entanto, podem variar dependendo da rota e da data da viagem. Passagens para a baixa temporada podem ter promoções melhores. Na alta temporada, os preços podem subir por causa do aumento da procura. "Nos dias do evento, o número de buscas triplica no site", afirmou Paula Rebouças, country manager do TurismoCity.

1. Planejamento e pesquisa

Como o preço das passagens para uma mesma rota pode variar consideravelmente dependendo da antecedência da compra e da data da viagem, a dica dos especialistas é planejamento e pesquisa de preços para não cair em armadilhas.

"Comprar viagem por impulso é ainda mais complicado. É preciso ter condição de entender o preço médio para aquela data. Assim, quando chegar a Black Friday, vai poder entender se está barato ou não", afirmou Eduardo Martins, diretor nacional do Viajala.

2. Alerta de preço

Para poder acompanhar a variação dos preços, a melhor forma é acionar alertas disponíveis em diversos sites de comparação de tarifas e até mesmo das companhias aéreas. Esse sistema avisa o passageiro quando o preço sobe ou cai.

Com um amplo histórico de tarifas para cada rota, alguns sites indicam quando a passagem chegou a um bom valor para compra.

3. Flexibilidade e antecedência

Paula Rebouças também recomenda que o viajante tenha flexibilidade de datas para poder aproveitar melhor as promoções. "Se puder viajar dois dias antes ou dois depois, pode conseguir preços melhores. Quanto mais flexibilidade, melhor", disse.

A antecedência em relação à data da viagem também pode influenciar nos descontos. O diretor do Viajala recomenda que as passagens sejam compradas com 70 a 150 dias de antecedência, no caso de voos internacionais, e entre 45 e 60 dias antes, em viagens nacionais. É nesse período que os preços costumam estar mais baixos.

Para quem quer viajar fora de temporada, a Black Friday pode ser uma oportunidade. "As promoções costumam ser para fora do período da alta temporada. Uma família com filhos no Brasil fica muito limitada aos meses de dezembro, janeiro e julho. Por isso, nesses meses os preços são mais altos", afirmou.

4. Low cost pode ser mais barata (mesmo sem Black Friday)

Além de acompanhar a evolução dos preços com antecedência, Paula Rebouças recomenda que o viajante verifique os valores em todas as companhias que fazem a mesma rota. Nos últimos meses, companhias aéreas de baixo custo começaram a voar no Brasil. Com uma estratégia mais agressiva de preços, elas oferecem passagens até 65% mais baratas que a concorrência.

"Vendo o movimento das low cost, talvez não participem tanto das campanhas da Black Friday, mas podem, ainda assim, ter os preços menores. É importante acompanhar os preços em todas as companhias", afirmou.

5. Preço já caiu. Compro agora ou espero?

Com a instabilidade dos preços das passagens, é possível que o viajante encontre bom preço antes mesmo da chegada da Black Friday. Os especialistas afirmam que, nesse caso, não é possível prever se o preço cairá ainda mais ou se voltará ao patamar normal.

"Não tem como saber qual é o piso. Os preços são dinâmicos e variam muito, mas conheço gente que tem sangue frio e gosta de fazer aposta. Tudo vai depender da oferta e da procura", disse Eduardo Martins.

Para evitar surpresas e arrependimento, Paula Rebouças diz que o viajante não deve deixar as boas oportunidades passarem. "Se você está acompanhando o preço e ele já caiu, a recomendação é comprar já", afirmou.

6. Oportunidades de última hora

Embora o planejamento seja fundamental, alguns passageiros também podem aproveitar a Black Friday para comprar passagens que não estavam previstas, principalmente para uma viagem curta em algum feriado ou final de semana.

"As novas gerações prezam muito pela experiência. Essa pode ser uma oportunidade para uma viagem inesperada, que a gente chama de escapada de final de semana. Pode aparecer algo fora do padrão", disse o diretor do Viajala.

Veja mais economia de um jeito fácil de entender: @uoleconomia no Instagram.
Ouça os podcasts Mídia e Marketing, sobre propaganda e criação, e UOL Líderes, com CEOs de empresas.
Mais podcasts do UOL em uol.com.br/podcasts, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts e outras plataformas.

Veja caminho que sua mala faz no aeroporto depois de despachada

UOL Notícias

Todos a Bordo