PUBLICIDADE
IPCA
-0,68 Jul.2022
Topo

Todos a Bordo

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Influencer freta jato para viajar com seu 'cão gordo'; qual o peso limite?

Edgar foi considerado muito pesado para viajar na cabine com PewDiePie - Reprodução/Instagram
Edgar foi considerado muito pesado para viajar na cabine com PewDiePie Imagem: Reprodução/Instagram

Alexandre Saconi

Colaboração para o UOL, em São Paulo

04/06/2022 04h00

O youtuber sueco Felix Kjellberg, mais conhecido como PewDiePie, gravou um vídeo mostrando sua mudança para o Japão, relatando que as companhias aéreas não aceitaram transportar seu cachorro, Edgar, por ele ser muito pesado para viajar na cabine de passageiros.

O cão pesa 10 quilos, e a maioria das aéreas impõem um limite de peso menor que esse para permitir que um animal viaje no colo do passageiro. Uma alternativa seria despachar o animal no porão do avião, mas Kjellberg, assim como muitos tutores, recusou a proposta, principalmente porque o cão é da raça pug, que costuma ter problemas respiratórios.

O youtuber PewDiePie com seu cachorro Edgar, da raça pug - Reprodução/Instagram - Reprodução/Instagram
O youtuber PewDiePie com seu cachorro Edgar, da raça pug
Imagem: Reprodução/Instagram

Ele preferiu, então, fretar um voo. O valor da viagem é estimado em cerca de 95 mil euros, algo em torno de R$ 490 mil, sendo feito por um jato de médio porte partindo da Inglaterra.

"Em vez de voar por uma companhia aérea, nós estamos voando em um jato particular, porque meu cachorro é gordo demais", diz o youtuber no vídeo.

Kjellberg viajou acompanhado da esposa, Marzia, e do outro animal de estimação do casal, a cachorra Maya.

Como é no Brasil? Há limite de peso?

No Brasil, Edgar também não teria conseguido embarcar com PewDiePie. As empresas brasileiras também adotam regras de limite de peso que não permitiriam que um animal com mais 10 quilos voasse no colo de seu dono.

Edgar (à esq.) e Maya, cachorros da raça pug do youtuber PewDiePie - Reprodução/Instagram - Reprodução/Instagram
Edgar (à esq.) e Maya, cachorros da raça pug do youtuber PewDiePie
Imagem: Reprodução/Instagram

No geral, é exigida a documentação dos animais e que eles estejam limpos, saudáveis e sem odor desagradável. As caixas de transporte devem seguir algumas regras, que variam entre as empresas.

Também costuma haver um limite de animais que cada voo pode ter a bordo. Por isso, é importante checar essas questões com antecedência com a companhia aérea.

Veja como são as regras:

Azul

  • O peso total deve ser de no máximo 7 kg, incluindo o peso do animal e da embalagem de transporte;
  • Em voos nacionais, há uma taxa de R$ 250 para utilizar o serviço por trecho;
  • Em voos internacionais, a taxa é de US$ 150 (R$ 717) ou 150 euros (R$ 768) na classe econômica e de US$ 300 (R$ 1.433) ou 300 euros (R$ 1.537) na classe executiva, também por trecho.

Gol

  • O peso total do animal e da embalagem de transporte não deve ultrapassar 10 kg;
  • Em voos domésticos, é cobrada uma taxa de R$ 250 por animal a cada trecho;
  • Em voos internacionais, esse valor é R$ 600 por trecho.

Latam

  • O peso total do pet e da caixa de transporte não pode ultrapassar 7 kg;
  • Em voos domésticos dentro do Brasil, há uma taxa de R$ 200 para o transporte do animal por trecho;
  • Em voos de longa distância (que duram seis horas ou mais), a taxa cobrada por trecho é de US$ 250 (R$ 1.194).