PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Erros que novatos cometem ao comprar suas primeiras ações na Bolsa

Júlia Mendonça

Júlia Mendonça é formada em comércio exterior pela Universidade Positivo. Atuou como planejadora financeira entre 2015 e 2018. Especialista em orientação e planejamento financeiro pessoal, é coach e consultora de finanças, pós-graduada em investimentos, finanças e banking. É influenciadora digital no nicho de finanças e investimentos em um dos maiores canais do assunto na área do Brasil.

08/08/2020 04h00

Desde 2018, o número de investidores na bolsa de valores triplicou. Segundo dados da B3 (bolsa de valores brasileira), passamos de 700 mil investidores naquele ano para mais de 2 milhões de CPFs cadastrados até abril deste ano.

Com o crescimento desse número, é natural que muita gente entre despreparada na renda variável e que cometa erros simples, mas que podem levar a grandes prejuízos. Separei algumas das falhas mais comuns de quem entrou nas ações há pouco tempo.

Investir sem seguir uma estratégia

Existem diversas estratégias de investimento na renda variável, cada uma com riscos, análises e riscos diferentes. Existem 3 tipos de estratégias principais e elas se diferem, principalmente pelo modo de escolha das ações e pelo tempo em que são executadas.

No day trade o investidor faz operações de compra e venda da mesma ação, no mesmo dia, buscando ganhar com as pequenas variações naturais da bolsa de valores. O swing trade é uma operação que pode levar dias ou semanas para ser concluída e nesses casos o investidor estuda a ação por meio de gráficos ou fundamentos.

No buy and hold o investidor compra a ação pensando no longo prazo, um período de mais de 10 anos. Neste caso a análise é feita com base na qualidade da empresa que emitiu a ação. Independentemente da escolha da estratégia, é importante se manter fiel. Afinal, em todas elas você pode ter prejuízo, mas nem sempre isso é motivo para vender a ação.

Não ter um motivo claro para a escolha da ação

A partir da escolha da estratégia, é importante que você tenha critérios claros para escolher seu ativo. Não compre uma ação porque um amigo disse que ela ia subir ou porque você ouviu dizer que ela tem potencial.

Se isso não ficar claro, pode acontecer de, no primeiro prejuízo, você entre em desespero e venda o ativo. Estude os motivos para comprar a ação, entenda os riscos da operação, pois só assim você vai ter a tranquilidade necessária para manter sua estratégia, mesmo em períodos turbulentos.

Falta de humildade

No mercado de alta os lucros são fáceis e é nesse momento em que muitos investidores se sentem tão confiantes a ponto de criarem estratégias mais agressivas, muito além do nível de conhecimento atual. Evolua aos poucos. Não invista todo o seu dinheiro em renda variável se não tem experiência nesse tipo de ativo.

É importante que todo investidor tenha uma reserva de emergência pronta antes de começar na bolsa de valores. Ela vai garantir que você não precise retirar seu dinheiro no prejuízo para socorrê-lo em um imprevisto.

Cuidado com dinheiro rápido

Muita gente cai na ilusão de que é possível e fácil ganhar dinheiro rápido na bolsa de valores. Isso está longe de ser verdade. De acordo com diversos estudos, mais de 90% das pessoas que escolhem a estratégia day trade para investir na bolsa perdem dinheiro no longo prazo.

É preciso muito estudo, tempo e dedicação para ganhar nesse tipo de estratégia. Para o pequeno investidor o foco deve ser em estratégias de longo prazo, como o buy and hold, e aumentar a renda mensal.

Esse é o jeito mais fácil e mais prático para quem deseja construir um patrimônio sólido e que seja capaz de trazer retornos consistentes e seguros ao longo dos anos.

Veja 5 erros com dinheiro que te impedem de ficar rico

UOL Notícias

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL