PUBLICIDADE
IPCA
1,06 Abr.2022
Topo

Descomplique

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Começando a investir em ações? 4 dúvidas mais comuns

Getty Images
Imagem: Getty Images
Conteúdo exclusivo para assinantes
Júlia Mendonça

Júlia Mendonça é formada em comércio exterior pela Universidade Positivo. Atuou como planejadora financeira entre 2015 e 2018. Especialista em orientação e planejamento financeiro pessoal, é coach e consultora de finanças, pós-graduada em investimentos, finanças e banking. É influenciadora digital no nicho de finanças e investimentos em um dos maiores canais do assunto na área do Brasil.

21/03/2022 04h00

As ações são um dos investimentos que mais atraem os iniciantes. A possibilidade de multiplicar o dinheiro investido em pouco tempo é uma das razões para isso acontecer. Porém, algumas dúvidas podem atrapalhar ou desestimular o investidor a começar nesse tipo de aplicação. Separei as principais dúvidas de quem quer começar na bolsa de um jeito fácil.

É preciso investir sempre nas mesmas ações? Tenho obrigação de investir todos os meses?

A boa notícia é que não existe nenhuma obrigação quando falamos de bolsa de valores. Se você quer investir R$ 10 em um mês e não deseja investir mais nenhum real nos próximos, não existe problema. Se você quer uma carteira de ações com 100 empresas diferentes, não há nada que impeça isso.

É claro que nenhuma dessas opções é a melhor para suas finanças. O ideal é que você invista todos os meses pelo menos 10% dos seus ganhos. Esse valor pode parecer difícil inicialmente, mas adequando seu orçamento você encontrará caminhos para fazer isso. Também é importante que seja constante em suas aplicações, ou seja, tente investir todos os meses.

Não existe nenhuma obrigação para seguir essas duas recomendações. No entanto, seguindo esses princípios você terá mais chance de acumular um patrimônio maior ao longo do tempo.

Preciso declarar minhas ações?

Sim. Se você começar a investir em ações, mesmo que seja com uma ação, passa a ser obrigado a declarar investimentos, patrimônio e ganhos na declaração anual. É importante você saber que declarar é diferente de pagar imposto.

Declarar seus investimentos não significa que você terá de pagar mais imposto sobre os seus ganhos. A declaração vai servir para mostrar a evolução do seu patrimônio e que ele é compatível com seus ganhos. Em algumas operações pode ser necessário pagar impostos, por exemplo: vender mais de R$ 20 mil em ações com lucro ou fazer operações de day trade com lucro.

Tive prejuízo em uma ação. O que devo fazer?

Ter prejuízo em uma ação é algo que com certeza você irá presenciar em sua vida de investidor. É importante saber que isso não é motivo para vendê-la. A primeira coisa que você precisa analisar nesse caso é tentar descobrir qual é o motivo da queda.

Na maior parte das vezes, esse motivo não vai ser aparente, como a cotação seguir o mercado. Antes de investir em qualquer ação, tenha claro na sua cabeça qual estratégia vai seguir com ela. Se está especulando com o ativo, o prejuízo pode ser sinal de venda, mas se a estratégia é de longo prazo, é preciso ficar calmo em relação à queda do preço.

Como saber qual é o melhor preço para comprar?

Essa talvez seja a pergunta para a qual quase ninguém no mundo tem a resposta. É muito difícil colocar o preço em uma ação sendo um investidor que não passa horas estudando empresas e tem experiência com avaliação de ativos.

Por isso, nem sempre a melhor tática é perder tempo tentando descobrir o preço ideal. Para o pequeno investidor pode valer mais a pena focar em investir sempre em boas ações e esperar que o tempo faça o seu trabalho e multiplique seu dinheiro.

Caso o investidor faça questão de buscar o melhor preço, o ideal é procurar relatórios de empresas especializadas em investimentos para fazer isso. Essas empresas cobram para fornecer informações sobre carteiras e empresas, dependendo do objetivo e perfil de risco do investidor.

Investir em ações não é difícil, mas requer estudo e paciência para ganhar no longo prazo e evitar as armadilhas da bolsa de valores no curto prazo.