PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Coluna

Descomplique


Descomplique

Não invista seu dinheiro se você está nestas duas situações

Getty Images
Imagem: Getty Images
Júlia Mendonça

Júlia Mendonça é formada em comércio exterior pela Universidade Positivo. Atuou como planejadora financeira entre 2015 e 2018. Especialista em orientação e planejamento financeiro pessoal, é coach e consultora de finanças, pós-graduada em investimentos, finanças e banking. É influenciadora digital no nicho de finanças e investimentos em um dos maiores canais do assunto na área do Brasil.

11/09/2020 04h00

Hoje em dia está muito fácil e acessível para qualquer pessoa começar a investir. Não é necessário ter uma grande quantia de dinheiro ou um conhecimento avançado para se tornar um investidor.

É possível investir muito bem com apenas R$ 30, sem obrigação nenhuma de investir mensalmente. Isso é ótimo, pois cada vez mais pessoas se encorajam e o número de CPFs registrados na Bolsa de Valores só tem aumentado. Em maio deste ano, o número chegou a 1 milhão de registros, segundo a própria B3, que é a Bolsa de investimentos brasileira.

O problema é começar a fazer isso em um momento errado, estando em meio a algumas situações que podem acabar com seus investimentos rapidamente.

1. Tem dívidas

Você não vai conseguir ganhar com seus investimentos o quanto deve para seus credores, pois os juros de dívidas são bem maiores do que você consegue de rentabilidade. É como se você tentasse encher um balde e fizesse um furinho embaixo dele. A água acabaria escorrendo.

Estas são as dívidas mais caras que temos no Brasil: cheque especial e rotativo do cartão de crédito. Os juros podem chegar a 15% ao mês, muito mais do que você consegue obter em um ano inteiro de investimento. Se você está investindo e ao mesmo tempo mantendo dívidas, está jogando dinheiro fora.

2. Sem reserva de emergência

Se não tem um dinheiro guardado para ser usado em um momento de emergência, como desemprego, ficar afastado devido a doença ou caso algo inesperado aconteça, você provavelmente vai recorrer aos seus investimentos na hora do aperto.

Se o seu foco são os investimentos de longo prazo, poderá ficar no prejuízo se precisar retirar seu dinheiro antes da hora, pois esse tipo de ativo geralmente só garante os rendimentos no vencimento, que é o caso do Tesouro IPCA, ou pode sofrer com grandes oscilações diárias, como no caso das ações.

Tenha objetivos

Consegue dizer quais são seus próximos objetivos a serem conquistados? Sabe o que deseja atingir daqui a 6 meses ou 2 anos? Sem saber disso, fica difícil manter o foco no cuidado do seu dinheiro. Qualquer coisa que aparecer em sua frente, você vai querer gastar, afinal, não tem um motivo forte o suficiente para deixar de fazer isso.

Podem ser objetivos menores, como trocar de celular daqui a 1 ano, ou fazer uma viagem com sua família, ou algo maior, como a compra da casa própria ou sua aposentadoria. O importante é ter um norte a seguir e não se deixar sair da linha.

Descomplique: Como economizar na conta de luz sem muitos esforços

UOL Notícias

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Descomplique