PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Com menos de R$ 100 você pode investir bem seu dinheiro; veja quatro opções

LUIS LIMA JR/FOTOARENA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO
Imagem: LUIS LIMA JR/FOTOARENA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO
Júlia Mendonça

Júlia Mendonça é formada em comércio exterior pela Universidade Positivo. Atuou como planejadora financeira entre 2015 e 2018. Especialista em orientação e planejamento financeiro pessoal, é coach e consultora de finanças, pós-graduada em investimentos, finanças e banking. É influenciadora digital no nicho de finanças e investimentos em um dos maiores canais do assunto na área do Brasil.

21/09/2020 04h00

Quando pensamos em investir, logo imaginamos que é preciso muito dinheiro para ter acesso às melhores aplicações do mercado. Pouca gente sabe que, com R$ 100 ou menos, é possível investir em ativos de alta rentabilidade. Neste artigo, vou mostrar alguns investimentos possíveis com menos de R$ 100.

Tesouro Selic

Todo mundo que começa a investir passa pelo Tesouro Selic. É o investimento mais fácil e mais seguro do Brasil hoje. Não dá para mentir: ele não rende muito, pois a Taxa Selic, que é a taxa que rege o rendimento desse investimento, está no nível mais baixo da história do país.

O que atrai mesmo no Tesouro Selic é a segurança e a facilidade de investir nele. Hoje você precisa de pouco mais de R$ 100 para investir e pode fazer seu primeiro investimento pelo seu banco mesmo. Além de tudo isso, rende mais que a poupança.

Fundos imobiliários

Um dos jeitos mais fáceis de receber renda mensal é investir nos fundos imobiliários (FII). É bem fácil de entender. Quando você compra uma cota de um fundo imobiliário, é como se comprasse um pedacinho de um imóvel ou de vários imóveis que estão na Bolsa. A vantagem dos FIIs é que você não tem preocupação com inquilino, reforma, imóvel vazio.

Quem cuida de tudo isso são os administradores. Assim como investir em imóveis rende aluguéis mensais, nos FIIs você também ganha renda mensal. Ela cai na conta da sua corretora automaticamente, sem que você precise fazer nada. Ou seja, você terá todas as vantagens dos imóveis, por um preço muito baixo e com poucas desvantagens.

Existem dezenas de fundos imobiliários nos quais é possível investir menos de R$ 100, e o melhor é que você consegue comprá-los sem pagar nenhuma taxa na maioria das corretoras.

ETFs

Para quem quer começar nas ações, os ETFs são uma ótima opção. Dá até para investir na Bolsa americana por meio deles. É umas das formas mais fáceis e mais baratas de investir na renda variável hoje.

Um ETF funciona como se fosse um fundo de investimentos negociado na Bolsa. A diferença é que, nos ETFS, não existe um gestor ativo escolhendo quais ações devem entrar ou sair, dependendo da estratégia definida pelo fundo. No ETF, os critérios de escolha são definidos por índices.

Por exemplo, o BOVA11 é o ETF que acompanha o índice Bovespa. Se o Ibovespa sobe, seu dinheiro sobe igualmente, mas se o Ibovespa cai, sua grana cai também. Por isso tem esse nome: Bova.

Para quem está começando, esse tipo de investimento ajuda muito. Primeiro, porque ficar escolhendo ação para começar a investir pode ser muito difícil. Segundo, porque você diversifica sua grana de um jeito muito fácil.

Tesouro IPCA

Tesouro IPCA é o investimento do Tesouro Direto voltado para aposentadoria. Com ele, você garante que seu dinheiro renda mais que a inflação por muitos anos. Tem título do Tesouro IPCA que vence só em 2045. Ou seja, durante esse tempo todo, você pode deixar seu dinheiro rendendo mais que a inflação e ganhar dinheiro durante esse tempo.

A desvantagem do Tesouro IPCA é que, se você precisar tirar seu dinheiro antes do tempo, pode perder dinheiro. Por isso, só invista no IPCA o dinheiro de que não vai precisar no curto prazo. Se quiser fazer isso, invista no Tesouro Selic. No IPCA, você consegue começar a investir com R$ 40.

Não existe mais desculpa para deixar seu dinheiro na poupança, rendendo pouco. Comece a estudar agora esses investimentos e garanta um futuro melhor para você.

Descomplique: Mude sua cabeça para ter um "pensamento rico"

UOL Notícias

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL