PUBLICIDADE
IPCA
+0,93 Mar.2021
Topo

Descomplique

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Autossabotagem: como os seus hábitos fazem você perder dinheiro

Getty Images
Imagem: Getty Images
Júlia Mendonça

Júlia Mendonça é formada em comércio exterior pela Universidade Positivo. Atuou como planejadora financeira entre 2015 e 2018. Especialista em orientação e planejamento financeiro pessoal, é coach e consultora de finanças, pós-graduada em investimentos, finanças e banking. É influenciadora digital no nicho de finanças e investimentos em um dos maiores canais do assunto na área do Brasil.

28/04/2021 04h00

Problemas financeiros existem na vida de quase todos os brasileiros. É impossível achar alguém que nunca tenha tido aperto com dinheiro pelo menos uma vez. Isso pode acontecer por milhares de motivos como desemprego, acidentes, mudanças na economia.

O que não percebemos é que muitas vezes somos os próprios responsáveis por essa situação. Esse comportamento tem um nome: autossabotagem financeira, e acontece quando nossas atitudes e nossos comportamentos nos colocam em dificuldades com o dinheiro.

Infelizmente, essas condições são muito mais comuns do que imaginamos e muitas vezes passamos anos sem saber que estamos fazendo isso. Por isso nunca conseguimos melhorar nossa condição. Separei algumas atitudes mais comuns de quem comete autossabotagem financeira.

Adiar o inevitável

Se você está endividado sabe que precisa urgentemente pôr as contas em dia e organizar as finanças. O problema é que sempre rola o medo de conhecer mais os detalhes desses problemas e entender qual é a sua real situação.

O fato é que, em algum momento da sua vida, se você quiser ter uma vida financeira mais tranquila, precisará abrir essa caixa-preta e descobrir qual é o tamanho real do buraco financeiro no qual está metido.

Quanto mais você adia essa ação, pior sua situação fica. Não espere até o próximo mês ou até o seu próximo salário cair para organizar suas finanças. Nada vai ser diferente amanhã do que é hoje.

Ter preguiça para as mudanças

Pode ser que seu trabalho não esteja pagando tão bem, ou que você gaste demais com coisas inúteis, ou se endividou com uma casa ou um carro caro demais para o seu padrão de vida. Enquanto não tomar a atitude de se afastar dessa fonte de problemas sua vida vai continuar na mesma. Mudanças são difíceis e quando falamos de dinheiro são ainda mais complexas.

Isso é normal, porém é preciso saber que as mudanças assustam muito mais quando estamos pensando em realizá-las do que quando estamos realmente no processo de executá-las. Por isso é muito importante que você comece, mesmo que não se sinta preparado.

Você nunca vai se sentir suficientemente preparado ou pronto para enfrentar todas as mudanças necessárias e tem muita coisa que vai somente aprender depois que começar a praticar o que deseja.

Desculpas para gastar

"Eu mereço!"; "Só desta vez!"; "Desta vez é diferente!". Quantas dessas frases já não usamos para justificar gastos desnecessários? O problema é que elas se repetem dia após dia e se tornam lugar-comum para justificar atitudes que não deveríamos repetir.

Fique muito atento às desculpas que usa para comprar coisas das quais não precisa. Elas podem surgir em momentos que estamos cansados, tristes ou frustrados com coisas do dia a dia e tendem a se repetir periodicamente.

Saiba que uma compra normalmente não é suficiente para fazer você se sentir melhor. É um prazer passageiro e muito provavelmente você vai ter a mesma atitude na próxima vez que não estiver bem.

O primeiro passo para a melhora é o reconhecimento do problema. Não tenha vergonha de admitir que errou. Todos erram em algum momento, principalmente quando o assunto é dinheiro.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL