PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

Descomplique

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Cuidado com os falsos educadores financeiros

iStock
Imagem: iStock
Conteúdo exclusivo para assinantes
Júlia Mendonça

Júlia Mendonça é formada em comércio exterior pela Universidade Positivo. Atuou como planejadora financeira entre 2015 e 2018. Especialista em orientação e planejamento financeiro pessoal, é coach e consultora de finanças, pós-graduada em investimentos, finanças e banking. É influenciadora digital no nicho de finanças e investimentos em um dos maiores canais do assunto na área do Brasil.

09/08/2021 04h00

Uma das maiores revoluções que a internet trouxe foi dar voz a todo mundo. Isso veio para o bem e para o mal. Hoje, qualquer pessoa consegue criar e distribuir conteúdo e informação de forma muito fácil. Essa nova realidade transformou a educação financeira no Brasil. Dezenas de novos educadores financeiros surgem todos os meses facilitando a vida de quem quer cuidar melhor do dinheiro.

Infelizmente, junto dessas pessoas que resolveram criar conteúdo para ajudar outras, também surgiram vários perfis que buscam somente se aproveitar da inocência e ignorância sobre o assunto para enganar os seguidores com informações falsas ou cursos que prometem resultados irreais. Separei alguns sinais para você ficar atento em perfis de educadores financeiros.

Prometem ganhos irreais

O mercado financeiro é totalmente imprevisível e por isso nenhum educador financeiro sério promete ganhos financeiros. Só de ouvir isso você já pode ficar com um pé atrás. A situação piora quando os ganhos prometidos são maiores que 1% ao mês.

Normalmente esse discurso vem associado a algum curso ou método extremamente complexo e que você só terá acesso se pagar uma taxa. Vários esquemas de pirâmide foram criados dessa forma.

Esse discurso também vem acompanhado de promessas de liberdade financeira, trabalhando de casa e imagem de ostentação. Carros importados, festas extravagantes, passeios de iate não são a imagem que educadores financeiros sérios querem passar.

Pouca experiência

Em geral, educadores financeiros sérios têm formação acadêmica na área e/ou anos de experiência prática com finanças e investimentos. Vale a pena questionar as qualificações e a experiência do profissional.

Falta de experiência nem sempre é problema, desde que o educador seja honesto em relação a isso, porém é preciso ficar de olho aberto quando o assunto envolve investimentos complexos (criptomoedas, opções de ações, day trade) e garantia de ganhos.

Não contam toda a verdade

Uma das grandes febres atualmente é o day trade. A promessa mais comum é a de trabalhar de casa ganhando mais de 10 mil reais mensalmente usando a bolsa de valores. A verdade é que apesar de ser propagada como uma solução fácil e acessível para quem quer alcançar a liberdade financeira, diversos estudos já provaram que mais que 90% dos day traders (investidores que praticam o day trade) perdem dinheiro com essa modalidade de investimento.

Se o educador promete algum tipo de ganho específico com uma operação criada por ele, solicite provas de que o método funciona na vida real. Os perfis mais sérios mostram as operações sendo realizadas ao vivo ou mostram a carteira de investimento atualizada regularmente.

Fique atento

Se você desconfiar de algum desses sinais nos educadores financeiros que segue, o ideal é parar de seguir esses perfis. Existem dezenas de pessoas sérias que estão dispostas a ensinar sobre dinheiro e investimentos de forma honesta.

PUBLICIDADE

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL