PUBLICIDADE
IPCA
+0,83 Mai.2021
Topo

Econoweek

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Mudar para rotina saudável garante R$ 1.000 a mais em investimentos

Yolanda Fordelone

Yolanda Fordelone

Yolanda Fordelone é economista e jornalista, teve passagens por grandes jornais nas áreas de economia e finanças, foi professora em um curso de graduação em Economia e hoje coordena uma equipe em um aplicativo de gestão financeira. Além disso, se dedica às finanças pessoais no Econoweek.

18/05/2021 04h00

Te convido a fazer um exercício de se imaginar em uma vida cheia de vícios: pegando Uber para todos os lugares, bebendo todo fim de semana, bebendo refrigerante, comendo lanches fora de casa, fumando, entre outras atitudes.

Essa vida custa muito dinheiro!

No vídeo abaixo, fiz as contas de como passei a investir R$ 1.000 a mais todos os meses trocando alguns hábitos.

Transporte

Substituir algumas locomoções via carro de aplicativo por caminhadas ou transporte público gera economias.

Para economizar, passei a ir aos lugares de transporte público e voltar de Uber.

Alimentação

Cozinhar exige uma programação, pois é preciso reservar um tempo para preparar a comida. É mais simples e rápido pedir refeições via aplicativo, mas não mais econômico.

Se não conseguir cortar, tente ao menos reduzir os pedidos.

O mesmo vale para os lanches no intervalo do trabalho. Para quem já voltou à rotina de trabalhar fora de casa, vale a pena se programar para levar frutas ou outro lanche para consumir à tarde.

Bebidas

Substituir bebidas como refrigerante por suco é mais econômico e saudável. No longo prazo, o ganho nas duas áreas é enorme.

Para bebidas alcoólicas, a sugestão é evitar beber tanto fora de casa, onde o custo acaba sendo maior. Se for receber alguma visita, peça a cada um que traga o que for beber. Rachar o custo faz a conta não pesar para ninguém.

A dica final para quem quer mudar o hábito é ir aos poucos. Tente promover uma mudança de cada vez, porque se tentar alterar toda a rotina de uma vez vai ser mais difícil sustentar os novos hábitos.

Qual hábito prejudicial à saúde e ao bolso você ainda mantém? Comente abaixo ou nas nossas redes sociais (Instagram e YouTube).

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL