PUBLICIDADE
IPCA
0,73 Dez.2021
Topo

Cotações

Bolsa fecha em alta com BB e Petrobras, e interrompe sequência de 6 quedas

Do UOL, em São Paulo

11/09/2014 17h46Atualizada em 11/09/2014 17h46

Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, fechou em alta de 0,24% nesta quinta-feira (11), a 58.337,29 pontos, interrompendo uma sequência de seis quedas. 

Na véspera, a Bovespa havia caído 0,81%. 

O bom desempenho das ações do Banco do Brasil e da Petrobras puxaram a alta do Ibovespa no dia. As duas empresas têm grande peso sobre o índice. 

De acordo com a agência de notícias Reuters, mesmo a Bolsa tendo fechado em alta, ainda há preocupações em relação ao cenário eleitoral. 

No mercado de câmbio, o dólar comercial fechou em alta pelo quarto dia seguido, com valorização de 0,26%, a R$ 2,297 na venda. É o maior valor de fechamento desde 26 de março, quando a moeda encerrou a R$ 2,308.

Mais sobre Bolsa e dólar

  • UOL

    Direto da Bolsa

    Dólar e Bolsa são influenciados pelas notícias do dia. Leia os destaques de hoje aqui

  • Thinkstock

    UOL Invest

    O simulador de Bolsa UOL Invest é grátis e permite que você aprenda como investir e concorra a tablets e passagens aéreas. Acesse por computador e tablet (clique nesta mensagem) ou celular (digite ou copie: uolinvest.economia.uol.com.br)

  • Alex Almeida/Folhapress

    Consulte suas ações

    Quer saber o preço de suas ações preferidas? Consulte o UOL Cotações, veja gráficos no formato que quiser, desempenho no dia e histórico de 1 ano. Acesse por computador e tablet (clique nesta mensagem) ou celular (digite ou copie: http://uol.com/bfdNjz)

  • Shutterstock

    Histórico do dólar

    Precisa saber quanto estava custando o dólar, o euro, o peso argentino um tempo atrás? Veja o histórico do UOL Cotações de até 1 ano para as principais moedas do mundo. Acesse grátis por computador e tablet (clique nesta mensagem) ou celular (digite ou copie: http://uol.com/bwdPmd)

Estatais sobem com cenário eleitoral

Pesquisa Datafolha sobre a eleição presidencial divulgada na noite da véspera mostrou empate entre a presidente Dilma Rousseff (PT) e Marina Silva (PSB) no primeiro e no segundo turno. O empate se deve à margem de erro do levantamento, que é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Na semana passada, pesquisa indicava vitória de Marina em um eventual segundo turno contra a atual presidente.

Apesar da melhora de Dilma nas intenções de voto, havia apostas, antes da divulgação da pesquisa, de que a candidata petista pudesse mostrar uma recuperação mais forte, o que não se confirmou.

Nesse contexto, ações da Petrobras reagiram com alta após três sessões de queda, período em que a ação preferencial acumulou perda de mais de 8%. O Banco do Brasil também mostrou recuperação após recuar nas últimas seis sessões, com desvalorização acumulada de 15%. 

As ações preferenciais da Petrobras (PETR4), que dão prioridade na distribuição de dividendos, subiram 1,24%, a R$ 21,21. As ordinárias (PETR3), que dão direito a voto, fecharam em alta de 1,16%, a R$ 20,13. 

O Banco do Brasil (BBAS3) avançou 0,72%, a R$ 32,07. 

Bolsas internacionais

As Bolsas de Valores da Europa fecharam em queda, com exceção de Portugal, que teve leve alta de 0,02%. O mercado de ações da Espanha registrou baixa de 0,47%, e o da Inglaterra recuou 0,45%. A Bolsa da Itália teve desvalorização de 0,23%, e a da França perdeu 0,22%. Alemanha fechou quase estável, com leve queda de 0,09%.

Na Ásia e no Pacífico, a maioria das Bolsas fechou em queda. A Bolsa de Seul, na Coreia do Sul, teve baixa de 0,74%; Sydney, na Austrália, perdeu 0,51%; Taiwan recuou 0,37%. Xangai, na China, teve baixa de 0,29%, e Hong Kong, de 0,17%. A Bolsa do Japão fechou na contramão dos índices da região, ganhando 0,76%, assim como a de Cingapura, que subiu 0,26%. 

(Com Reuters) 

Saiba quais são os motivos do sobe e desce do dólar, as medidas adotadas pelo governo e quem essa oscilação beneficia

Entenda

PUBLICIDADE

Cotações